A pandemia de coronavírus levou ao cancelamento de férias e o número de viagens reduziu drasticamente, no entanto, continuaram a surgir inúmeras histórias de turistas que não se souberam comportar, tornando-se notícia pelas piores razões. Aos erros que se sucedem ano após ano - como a danificação património histórico ou a visita a locais proibidos - 2020 foi marcado por incidentes relacionados às novas medidas de segurança: multiplicaram-se os casos de violação das leis de quarentena e longas discussões devido ao uso de máscara. Estes foram alguns dos piores viajantes de 2020, que fizeram tudo o que não devemos fazer.

O turista que partiu os dedos de uma escultura italiana de 200 anos enquanto tirava uma foto

No Museo Canova de Itália, um museu dedicado ao escultor neoclássico Antonio Canova, um turista sentou-se numa estátua enquanto posava para uma foto, partido dois dedos da escultura.O turista saiu rapidamente do museu e não avisou a equipa. Mais tarde, pediu desculpa pelo incidente. Felizmente, os fragmentos foram encontrados e a escultura foi restaurada.

A mulher que tossiu deliberadamente numa comissária de bordo

Uma mulher foi imobilizada pela tripulação de voo num avião da Thai Airways, depois de ter ficado irritada devido a um atraso.  A mulher queria que as portas da aeronave fossem abertas, antes mesmo de terminados os procedimentos de segurança, e começou a tossir deliberadamente numa comissária de bordo.

 

Os turistas que cozinharam três frangos numa das fontes termais naturais do Parque Nacional de Yellowstone

Três turistas foram detidos por prepararem o jantar com frangos cozinhados numa das fontes termais naturais do Parque Nacional de Yellowstone, nos EUA. Os três amigos acabaram condenados a dois anos de pena suspensa, proibidos de entrar no parque durante esse período de tempo e multados em entre US $ 500 e US $ 1.200 (400 euros e 100o euros).

A mulher que tossiu para cima dos outros passageiros enquanto gritava "Toda a gente morre!"

Uma mulher num voo EasyJet ficou furiosa depois de ter sido expulsa do avião por se recusar a usar máscara de proteção. No vídeo, feito por outro passageiro, é possível ver a escocesa a ser expulsa de um avião da EasyJet, enquanto grita e ofende os passageiros, acabando por tossir propositadamente para cima de algumas pessoas enquanto grita: "Toda a gente morre! Seja de COVID ou não. Toda a gente morre!"

O turista que violou as restrições de viagem do Canadá não uma, mas duas vezes 

Um turista dos EUA violou as restrições de viagem do Canadá pelo menos duas vezes para fazer uma visita furtiva ao Parque Nacional de Banff em junho, depois do Canadá ter fechado as fronteiras devido à pandemia.  A polícia inicialmente multou o homem em US $ 900  (cerca de 750) e ordenou que permanecesse no hotel até à hora da partida, no dia seguinte. No entanto, após abandonar o hotel, o homem não abandonou o país e foi avistado num ponto turístico popular, não muito longe do hotel, tendo sido detido.

O homem que foi detido no aeroporto por esconder sete barras de ouro no ânus

Um homem foi preso no Aeroporto Internacional de Kannur, em Kerala, na Índia, depois de os funcionários do aeroporto terem encontrado 972 gramas de ouro escondido no seu ânus, no valor de cerca de 50 mil euros.  O homem tinha feito a viagem de Dubai para Kerala, num voo da GoAir. Segundo as autoridades, o objetivo do homem era evitar pagar os 18% de impostos obrigatórios.

Os turistas que foram detidos no Peru por defecarem no Machu Picchu

Seis turistas - um francês, dois brasileiros, dois argentinos e um chileno - foram detidos no Peru, depois de terem sido encontradas fezes no Templo do Sol, em Machu Picchu. As autoridades descobriram o grupo numa parte restrita do templo, onde além de encontrarem fezes, também verificaram que um bloco de pedra de um muro tinha sido partido.

O YouTuber que fingiu uma lesão no pé para viajar em primeira classe

O "influencer" Jamie Zhu gravou um vídeo onde mostra como foi transferido para primeira classe, depois de fingir uma lesão no tornozelo. No vídeo que gerou polémica, é possível ver o jovem a comprar uma bota imobilizadora ortopédica para usar na perna direita. Depois, Jamie alerta a hospedeira para o facto de ter partido o tornozelo e não tem ter espaço suficiente para a bota naquele lugar, sendo assim transferido para a primeira classe.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.