Veneza inspira romantismo. Famosa pelo Carnaval e pela tradição das máscaras, que eram usadas pela nobreza para se disfarçar e participar nos bailes do povo, existe no ar um sentimento de glamour, de mistério e sedução.

Pegue um mapa e encare o labirinto dos canais, becos, ruas, ruelas e pontes. Caminhe sem rumo para melhor absorver toda a beleza da cidade: não perca a Piazza San Marco (Praça de São Marcos) e a sua basílica, o Campanile e a Torre do Relógio. Esta é a única grande praça de Veneza, uma vez que a maior parte da cidade é constituída por canais, fazendo deste, provavelmente, o principal destino turístico da cidade.

No Campo Santa Margherita, além de se observarem campanários e interessantes exemplos de casas venezianas dos séculos XIV e XV, encontram-se pequenos palácios de estilo bizantino e gótico, destacando-se o palácio Foscolo-Corner. A sua proximidade com as principais estações de autocarros e os mais importantes monumentos e museus da cidade faz deste lugar um importante nó da cidade.

O passeio de gôndola é, sem dúvida, um dos mais desejados. Além do romantismo, é uma oportunidade para conhecer os principais pontos de Veneza. Tem a duração de 30 a 45 minutos, dependendo do tour que escolher, e passa pelos principais pontos turísticos de Veneza.

A cidade é atravessada por 170 canais e foi construída sobre um arquipélago de 118 ilhas, ligadas por cerca de 400 pontes - uma delas é a Ponte dos Suspiros, que liga o Palazzo Ducale às Prigioni Nove. Já a de Rialto é a ponte em arco mais antiga e mais famosa sobre o Grande Canal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.