Se já foi a Roma e comeu um belo gelado ou uma fatia de pizza sentada junto à Fonte Di Trevi, o melhor é manter essa imagem apenas na sua memória. A partir de outubro deste ano, este comportamento vai ser penalizado com uma multa, que pode ir dos 40 aos 240 euros.

Virginia Raggi, a presidente de câmara de Roma, aprovou uma lei que proibe os turistas de comerem ou beberem junto a fontes de interesse histórico. Mas este não foi o único comportamento a ser proibido. Dar banho aos animais ou nadar nas fontes também dá direito a multa, assim como despejar líquidos dentro das mesmas.

A presidente de câmara afirmou ao RomaToday que estas medidas servem "para impedir incidentes e garantir uma proteção adequada da capital histórica, artística e arqueológica de Roma".

A medida aplica-se a 15 fontes consideradas históricas na cidade, tais como Piazza di Spagna, Piazza Navona, Piazza Barberini e Piazza del Popolo, e outras localizadas em praças icónicas como a Piazza Santa Maria, em Trastevere, e a Piazza della Madonna dei Monti.

Mas não se preocupe, porque atirar uma moeda para dentro da Fonte Di Trevi, uma das tradições mais antigas da cidade, continua a ser permitido.

A Fonte Di Trevi, que foi alvo de uma limpeza que custou milhões de euros e que "reabriu" em novembro de 2015, é um dos locais onde os turistas mais revelam mau comportamento, sendo nadar na fonte o mais recorrente.

Outras atrações históricas, para além das fontes, também vão ser alvo da mesma medida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.