"Allons enfants de la Patrie. Le jour de gloire est arrivé". As primeiras palavras do hino francês ecoavam na minha cabeça quando desci do autocarro e vi-me em pleno velho porto de Marselha. Acho que a Marselhesa é a primeira coisa de que as pessoas se lembram quando ouvem falar nesta cidade que é tão amada por uns e odiada por outros.

Com três dias para explorar, eu ia poder tirar as minhas próprias conclusões e descobrir de que lado queria posicionar-me. Queria perceber se Marselha merecia mesmo a má fama que a precedia.

Edificada num anfiteatro natural em torno de um grande porto, Marselha tem uma história fascinante, arquitetura e museus interessantes. Por outro lado, e por muitos anos, a sua reputação foi manchada por associações com a máfia e o tráfico de drogas. O filme "The French Connection" também não ajudou.

Marselha
Porto Velho créditos: Pixabay

Depois de alguns amigos, que a visitaram, terem pintado um retrato horrível da cidade, eu ia um pouco apreensiva, mas a primeira impressão foi boa.

Quando cheguei o sol estava a pôr-se. O mar parecia feito de ouro. Lindo! Talvez seja eu e os meus "óculos cor de rosa" que teimam em encontrar coisas boas em qualquer destino, mas nos dias seguintes o encantamento manteve-se.

Um destino que não tenho qualquer dificuldade em recomendar. Tanto assim, que segue em baixo o meu top 10 desta cidade:

1. Basílica Notre-Dame de la Garde

Esta igreja espectacular está situada no topo de uma colina e é visível por quase toda a cidade. O local foi usado em tempos antigos como um ponto de observação, e durante a Idade Média foi a localização de uma capela de peregrinação.

Construída entre 1853 e 1864, a igreja apresenta um interior de estilo neo-bizantino opulento com arcos de mármore claro e escuro que apoiam cúpulas de mosaico dourado.

Basílica Notre-Dame de la Garde
Basílica Notre-Dame de la Garde créditos: Pixabay

Depois de ver o interior, os visitantes podem passar tempo no terraço que oferece uma vista panorâmica maravilhosa sobre os telhados vermelhos dos edifícios de Marselha, sobre o porto antigo e o sobre o Mar Mediterrânico.

2. Velho Porto (Vieux Port)

O Velho Porto é o berço de Marselha. Foi aqui que a cidade começou e ainda hoje esta é uma zona concorrida para locais e turistas. É sempre muito movimentado com pescadores, pessoas a passear a pé, de bicicleta, a fazer canoagem...

Porto Velho
Porto Velho créditos: The Travellight World

O lado leste do porto, o Quai des Belges, acolhe todas as manhãs um mercado de peixe e é também daqui que partem os ferries para dois destinos turísticos populares: o Château d'If e os Calanques.

3. MuCEM (Museu das Civilizações da Europa e do Mediterrâneo)

Através das galerias do museu - que está dividido em três secções principais - bem como através de palestras e exibições de filmes, os visitantes podem explorar a história da civilização mediterrânica.

A primeira secção é a parte mais nova do museu e foi projectada pelo arquiteto Rudy Ricciotti. Esta seção aborda temas como a invenção dos deuses, os tesouros da rota das especiarias, as visões de Jerusalém e as sete maravilhas do mundo.

MuCEM
MuCEM créditos: Pixabay

A segunda secção do museu está localizada nas salas abobadadas do Fort Saint-Jean, um monumento histórico que remonta ao século XII. O Fort Saint-Jean também tem espectaculares jardins mediterrânicos acessíveis por uma ponte suspensa sobre o mar. Aqui, os visitantes podem desfrutar de um passeio panorâmico e apreciar as vistas da costa.

O terceiro local é o Centro de Conservação (localizado no bairro de Belle de Mai), que oferece um olhar sobre os bastidores do trabalho do museu.

4. Château d'If

O Château d'If é uma atração interessante devido à sua história e ambiente natural. A uma curta viagem de ferry desde o porto de Marselha, o Château d'If está localizado na Ilha de If no arquipélago das Ilhas Frioul, uma área de conservação que inclui as pequenas ilhas de If, ​​Pomègues, Ratonneau e Tiboulen.

A paisagem é espetacular, com enseadas protegidas, águas azul-turquesa, praias imaculadas, riachos de areia e falésias calcárias impressionantes. Graças ao sol do Mediterrâneo, a luz cria um efeito espetacular sobre a água, e um microclima que permite o aparecimento de espécies florais raras.

Château d'If
Château d'If créditos: The Travellight World

Neste belo local, foi mandado construir, pelo rei François I no século XVI, a fortaleza Château d'If f. Logo depois, a fortaleza foi convertida em prisão e tornou-se famosa por ser um dos cenários do romance de Alexandre Dumas, O Conde de Monte Cristo.

5. Catedral de la Major

Esta bonita catedral situada em frente ao mar foi construída entre 1852 e 1893 usando uma mistura de pedra calcária branca e verde, a Catedral mistura os estilos românico e bizantino e o seu interior é ricamente decorado com mármore e mosaico. Na cripta encontram-se as tumbas dos Bispos de Marselha.

Catedral de la Major
Catedral de la Major créditos: Pixabay

6. Le Panier (Cidade Velha)

Situada numa encosta sobre o Vieux Port, este colorido bairro é o centro histórico e cultural de Marselha. Le Panier é o bairro mais antigo da cidade. As suas ruas íngremes, estreitas e sinuosas e pitorescos edifícios pastel oferecem um vislumbre da personalidade encantadora de Marselha.

Aqui encontramos restaurantes, boutiques artesanais, lojas de comida gourmet e galerias de arte. A herança colorida e multi-étnica da cidade é mais evidente aqui com a comunidade argelina muito representada em restaurantes e negócios locais.

7. La Corniche

Este memorial, dedicado ao presidente norte-americano John F. Kennedy, oferece uma das mais belas paisagens de Marselha com vistas incríveis sobre o Mar Mediterrânico, as Ilhas Frioul e Chateau D'if.

8. Gare de Marseille-Saint-Charles

É a principal estação ferroviária de Marselha. A estação está empoleirada no topo de uma pequena colina e está ligada ao centro da cidade por um conjunto monumental de escadas. É majestosa e merece uma visita.

9. Comprar uma barra do verdadeiro sabão de Marselha

O sabão de Marselha é o produto mais típico da cidade. É um sabão duro tradicional produzido na zona há mais de 600 anos.

Sabão de Marselha
Sabão de Marselha créditos: Pixabay

É feito misturando água do mar, com azeite, carbonato de sódio e soda cáustica. A mistura é aquecida durante vários dias, mexendo constantemente. Deixa-se a mistura em repouso até ficar pronta, depois verte-se num molde e deixa-se fixar ligeiramente. Enquanto ainda está macio, é cortado em barras, carimbado e deixado para endurecer. Todo o processo pode demorar até um mês. É o souvenir perfeito para trazer desta cidade.

10. Provar bouillabaisse

O saboroso ensopado de marisco é a especialidade de Marselha e nenhuma visita à cidade pode ficar completa sem provar este prato.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook 

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.