As suas ruas arborizadas, algumas delas bem estreitas, são uma festa para os sentidos e representam bem o estilo de vida provençal. São animadas por encantadores cafés, bons restaurantes e lojinhas tradicionais que vendem produtos locais como os sabonetes de lavanda, chocolates e bons vinhos.

É tão bom passear de mãos dadas por caminhos que já foram percorridos por grandes nomes da literatura e da pintura como o escritor Émile Zola e o pintor Paul Cézanne.

Aix-en-Provence

Podemos visitar a casa-atelier onde Cézanne, artista pós-impressionista, viveu e criou tantas obras magníficas. Para quem é apaixonado por arte e por pintura, em particular, é super interessante poder entrar um pouco no mundo do pintor e ver aquilo que o inspirava. Ver onde vivia, o jardim por onde passeava e o atelier onde pintava.

Um facto curioso sobre Aix-en-Provence, e que muita gente desconhece, é que o pintor Pablo Picasso está enterrado em Château de Vauvenargues, um Castelo nos arredores da cidade.

Picasso considerava Cezanne o seu único mestre e resolveu por isso, em 1958, mudar-se para a encosta da Montanha Sainte-Victoire, uma montanha que Cezanne pintou mais de 80 vezes. Apesar de não ter morrido neste local, o seu corpo foi trazido para aqui para ser a sua última morada.

Para percorrer a pé

É difícil não nos apaixonarmos pela elegância intemporal da pitoresca Aix-en-Provence.

É uma cidade pequena, fácil de percorrer a pé. Bonitos edifícios atraem o nosso olhar assim como a catedral do St. Savor e as muitas esculturas que decoram as ruas.

Aix-en-Provence
créditos: Travellight e H. Borges

Quem gosta de explorar a Natureza pode fazer passeios pela Montanha Sainte-Victoire ou caminhar em volta da barragem de Bimont.

Qualquer um dos mercados da cidade são perfeitos para comprar uma lembrança ou produtos locais como mel, ervas provençais ou calissons (doces típicos da cidade). Eu destaco o mercado da Place Richelme como um dos melhores.

Para um chá da tarde luxuoso e romântico parem na Patisserie Weibel, 2 Rue Chabrier, e para jantar recomendo o restaurante Il Était Une Fois, no 4 Rue Lieutaud.

O Magret de Pato é uma especialidade da região. Experimentar este prato e algumas das suas deliciosas variações é obrigatório.

A partir de Aix-en-Provance é muito fácil de chegar até Marselha ou visitar o Parque Nacional de Calanques e passar um dia a desfrutar da beleza da costa Mediterrânica.

Alturas especiais para uma visita

A cidade de Roquemaure, situada a cerca de 01h15, é conhecida pelos seus festejos de São Valentim e vale a pena visitar nesta época.

Roquemaure
créditos: avignon-et-provence.com

As relíquias de São Valentim encontram-se aqui desde 1868 e no fim de semana mais próximo de 14 de fevereiro, de dois em dois anos, a cidade recria a chegada destas relíquias e celebra o amor e o romantismo que este santo simboliza.

Nesta data Roquemaure transforma-se, recuperando o aspecto que tinha no século XIX com mais de 800 pessoas vestidas com trajes tradicionais, cavalos e carruagens.

As lojas são decoradas com moda do século XIX, uma antiga estação de correios vende cartões-postais de lembrança, há um mercado, um coreto com banda e durante os festejos as ruas recebem os nomes dos amantes mais famosos da literatura francesa.

Aix-en-Provence

A primavera é uma das melhores alturas para visitar Aix-en-Provence e explorar a região, nomeadamente a Route des Vins de Provence — um caminho bastante cénico pontilhado por excelentes adegas.

No verão há outro atractivo: os belos e aromáticos campos de lavanda que por aqui florescem.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.