Antes de mais, vamos já revelar que esta terceira semana da Remote Tour Portugal foi sem dúvida a maior surpresa do mês. Uma semana fantástica, numa cidade pequena muito bonita com um grupo totalmente distinto, onde tivemos perto do que consideramos a vida ideal para um nómada digital. Esposende, que até então não conhecíamos, encantou-nos!

Tivemos uma rotina perto do que consideramos ideal, para nós como nómadas digitais. Primeiro, tivemos a oportunidade de, durante toda a semana, ter como meio de transporte bicicletas, o que enriqueceu muito a experiência. A Propedal forneceu bicicletas para todos os participantes e, sendo a cidade pequena, este meio de transporte deu-nos uma liberdade inigualável! Segundo, as atividades.

Foi uma semana repleta de atividades, que nos permitiram conhecer este município do distrito de Braga. Viajámos numa réplica de uma barca centenária, a Barca do Lago, com a Proriver pelo encantador Rio Cávado e tivemos direito a um almoço oferecido pelo Município de Esposende, com produtos da região, sem faltar as famosas doçarias, as Clarinhas e pasteis de Fão.

Esposende
créditos: TravelB4Settle

Esta barca é uma réplica moderna, com motor, que segue as mesmas linhas da original que há uma centena de anos fazia o Caminho Português da Costa, inclusive a travessia até Santiago de Compostela. Assim, demos-lhe o seu uso original e, depois de um belo passeio pelo Rio, esta barca transportou-nos a nós e às bicicletas para a outra margem do rio. O plano era percorrer a Ecovia Litoral Nortenha, para irmos até aos famosos moinhos da Apúlia. Moinhos que moeram milho ainda no século passado e que agora foram recuperados como alojamentos de férias, ficando muito populares nas redes sociais, pelas fotografias lindas que aqui se tiram.

moinhos da Apúlia
créditos: TravelB4Settle

Este percurso é todo feito junto ao rio, com paisagens lindíssimas. Sem nos apercebermos, saímos do caminho (e ainda bem) e demos por nós a percorrer o trilho da natureza, entre o Cávado e o Atlântico, que atravessa a margem sul do estuário do rio Cávado.

Este percurso inicia-se junto à localidade de Fão e integra a área do Parque Natural do Litoral Norte, passa por passadiços de madeira até chegarmos à restinga do rio Cávado, a língua de areia que separa o rio do mar e que protege a cidade de Esposende da fúria do Atlântico. A paisagem é incrível e acabámos este percurso na praia de Fão. Uma praia claramente muito conhecida pela prática de surf.

Ainda nas atividades, nesta semana tivemos a grande sorte de experimentar um desporto novo para todo o grupo, Kitesurf. Fizemos um batismo de Kitesurf com a Kook Proof, no Rio Cávado, uma atividade muito popular nesta região do país devido às perfeitas condições meteorológicas que Esposende oferece.

Kitesurf
créditos: TravelB4Settle

Importante mencionar que durante  todas estas atividades os participantes estão todos assegurados pelo seguro da Iati Escapadinhas, oferecido por um dos nossos patrocinadores oficiais, a Iati Seguros.

Como dissemos no último artigo, na Remote Tour Portugal valorizamos muito as atividades físicas e de bem-estar. Esta semana, tivemos a possibilidade de começar todas as manhãs nas piscinas municipais aquecidas para dar umas braçadas revigorantes. Começar o dia com exercício físico é um dos melhores “tónicos” para um dia mais produtivo.

E a verdade, é que esta foi uma das semanas mais produtivas da tour (feedback unânime do grupo). A boa rotina ajudou, mas o mais importante foi o elemento extra que tivemos esta semana: um espaço de coworking.

Este cowork, a START Esposende está completamente equipada com gabinetes, secretárias, sala de reuniões, etc. A ideia inicial deste espaço era acolher novas startups da zona, contudo, durante a pandemia, a grande procura por um espaço de cowork pelos trabalhadores remotos das cidades mais próximas, fez o Município compreender que tem todas as facilidades e condições para acolher os trabalhadores remotos. E nós temos que dizer que o potencial desta cidade é infinito.

Cowork
créditos: TravelB4Settle

Ainda na START, tivemos dois workshops exteriores, um sobre sustentabilidade, um tema cada vez mais importante no mundo em que vivemos, com o Círculo Mais. E outro de Pitch, um tema muito importante para empreendedores, mas também até para nos sabermos "vender" numa entrevista de emprego.

Num destes workshops tivemos a oportunidade de experimentar ainda mais produtos típicos da região, nomeadamente, os Lacticínios das Marinhas, o queijo e a manteiga, e os mais recentes doces regionais, as catraias da pastelaria Rio Doce. Com a típica chila/gila, mas ainda com a adição de fios de ovos. Uma delícia!

Gastronomia regional
créditos: TravelB4Settle

Ainda sobre o alojamento desta semana em Esposende, fomos muito bem recebidos na Esposende GuestHouse, um ótimo sítio para termos a nossa privacidade, mas também viver em família. O sítio que aproximou o grupo desta semana, com tantos momentos de convívio e partilha. A vista para o rio com que acordávamos todos os dias não vai ser fácil de esquecer!

Que semana! Ficámos todos rendidos a Esposende. Nós, Matilde e Miguel, queremos regressar para passar uma temporada. Tem tudo o que gostamos, é pequeno, mas desenvolvido; tem rio e mar; tem um bom espaço de cowork e boas opções para comer e mercearias modernas e saudáveis.

Mas por agora é tempo de continuar. Rumo à última paragem da Remote Tour Portugal (Sintra), mais uma vez contámos com a Rede Expressos para regressar a Lisboa. Assim, sabemos que viajamos com a maior segurança possível e seguindo todas as indicações da Direção Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.