O irmão Faustino, com o hábito franciscano, indicou o caminho da visita e esclareceu que se podia visitar o claustro e a igreja.

O convento é do séc. XV e foi sucessivamente acrescentado. Conforme se caminha no piso térreo vemos estilos diferentes, consoante a época da construção.

Convento do Varatojo
Interior do Convento - portaria créditos: Who Trips

Também se constata rapidamente o uso de séculos, por exemplo na pedra já gasta e irregular do piso da portaria.

Convento do Varatojo
Claustro do Convento do Varatojo créditos: Who Trips

O claustro é muito bonito. Surpreende pela beleza e a luminosidade, em contraste com a frieza e o ambiente soturno na entrada.

Convento do Varatojo
Portal manuelino créditos: Who Trips

O claustro tem várias arcadas, as galerias têm o teto pintado com figuras geométricas e numa das alas está um portal manuelino que se destaca pelo trabalho decorativo feito na pedra.
A igreja é de uma só nave e os visitantes acedem pela entrada lateral por uma velha porta de madeira. Há missa todos os dias e é aberta ao público.

Convento do Varatojo
Portão de acesso ao convento créditos: Who Trips

A comunidade franciscana entrou no convento em 1474 mas por duas vezes foi obrigada a sair. Depois da extinção das ordens religiosas, durante três décadas, e após a implantação da República. Regressaram em 1928 e alguns dos franciscanos que ao longo de todo este tempo se destacaram têm o retrato em pinturas colocadas nas paredes da sala do Capítulo.

Convento do Varatojo
Sala do Capítulo créditos: Who Trips

Estão, por exemplo, frei António Chagas que foi também poeta e pregador e o Cardeal Neto que liderou a Igreja a partir de Lisboa em 1884. Em 1907 resignou ao Patriarcado e retirou-se para o Convento de Varatojo e depois da República foi para Espanha.
A sala do Capítulo hoje já não é utilizada para a reunião da comunidade franciscana. São muito poucos os religiosos e preferem uma sala mais cómoda.
Na sala do Capítulo destacam-se também os painéis de azulejos que decoram as paredes e são ainda os originais do séc. XVIII. Estão em muito melhor estado do que os vários painéis que estão na escadaria exterior que dá acesso ao pórtico da entrada.

Convento do Varatojo
Teto mudéjar créditos: Who Trips

Na portaria, antes de tocar à campainha, não deixe de olhar para o teto mudéjar que está bem preservado. Na portaria espreite ainda pela janela da Capela de N. S. do Sobreiro e repare nos mármores e na talha dourada.

Convento do Varatojo
Brasão de D. Afonso V e entrada para a igreja créditos: Who Trips

Ainda na portaria estão as armas de D. Afonso V que mandou construir o convento em honra de Santo António em troca do auxilio divino nas guerras no Norte de África.

O convento está classificado como Monumento Nacional (na classificação está registado como Mosteiro).

Convento do Varatojo
Moinho no alto de Varatojo créditos: Who Trips

Se for a Varatojo ver o convento não deixe de visitar os moinhos no topo da serra e contemplar as enormes vistas a partir do marco geodésico.

Descubra a vida de franciscano no Convento do Varatojo faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Descubra a vida de franciscano no Convento do Varatojo, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.