Fica num extremo da pequena ilha Graciosa e a paisagem é única. E contraditória.

Porto Afonso
Baía de Porto Afonso créditos: Who Trips

O azul transparente do mar, muito calmo e convidativo em dias de calor nada tem a ver com a agressividade da erosão que corrói as arribas.

Porto Afonso
Descida para a baía entre as arribas créditos: Who Trips

De tal forma que obrigou a costa a recuar.

Este processo ainda continua e, de certa forma, é acelerado pela mão do Homem que aproveita algumas grutas para guardar os barcos e instrumentos de pesca.

Porto Afonso
Uma gruta guarda um barco de pesca créditos: Who Trips

Na parte mais alta das arribas são as aves que aproveitam as concavidades para se resguardarem.

O Porto Afonso é um dos ecossítios do Parque Natural da Graciosa e é muito bonito ao pôr-do-sol com as rochas a ganharem brilho com a luz.

Porto Afonso
As várias camadas de materiais vulcânicos créditos: Who Trips

As cores das arribas variam consoante as matérias vulcânicas. As várias camadas são muito perceptíveis e revelam a constituição da Ilha Graciosa.
Há rochas cinzentas, escuras e outras de tom avermelhado que correspondem a escória. São de pequena densidade e de fácil corrosão. O mar e o forte vento que se faz sentir contribuíram significativamente para a erosão e para o recuo da costa abrindo caminho para a baía e para um lugar mais seguro.

Porto Afonso
Baía em Porto Afonso créditos: Who Trips

E deslumbrante.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.