O referendo, proposto pelo presidente da região de Veneto, Luca Zaia, será realizado no dia 1 de dezembro e vai questionar os moradores de Veneza se querem ou não que a área metropolitana da famosa cidade dos canais seja dividida em dois municípios autónomos - de um lado a cidade histórica e as famosas ilhas construídas sobre palafitas na lagoa e, por outro lado, a zona interior e mais residencial conhecida como Mestre.

Este referendo será o quinto sobre o assunto, depois de quatro anteriores que tiveram uma maioria decisiva de votos "não". Houve algumas questões sobre a legalidade do referendo, mas o Consiglio di Stato declarou que os moradores têm o direito de expressar a opinião em questões administrativas que os afetam. Somente os residentes de Veneza (cerca de 260 mil pessoas) poderão votar em vez de todos os cidadãos da grande área metropolitana (cerca de 853 mil).

Enquanto o turismo na zona histórica de Veneza aumentou para os atuais 20 milhões de visitantes anuais que recebe atualmente, os outros seis distritos no continente são, em grande parte, áreas superpovoadas pós-industriais que recebem pouca atenção e investimento. Com a separação, de acordo com os promotores do referendo, ambas as áreas da cidade poderiam escolher onde investir as finanças, de forma independente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.