As regras, conhecidas como Daspos, pretendem penalizar os visitantes que se se sentarem ou se deitarem em frente a lojas, monumentos históricos e pontes, passearem sem camisa ou em roupa de banho e se banharem ou nadarem nos canais históricos. Estas medidas são uma extensão da campanha #EnjoyRespectVenezia, lançada no verão passado, que proibia os visitantes de deitar lixo ao chão, fazer piqueniques em espaços públicos, parar durante muito tempo em pontes e andar de bicicleta pela cidade.

Assim, quando dois turistas alemães, que viajavam de mochila às costas, fizeram uma paragem junto ao Grande Canal de Veneza,  sentaram-se nos degraus da famosa ponte Rialto e tiraram um fogão portátil para  prepararem café, acabaram por ficar em apuro. Um habitante local não ficou contente ao ver os turistas junto aquele monumento com mais de 400 anos e denunciou o caso à polícia. Como resultado, os viajantes foram multados em € 950 por comportamento inadequado e obrigados a deixar Veneza. As autoridades confirmaram que esta foi a 40ª vez, desde maio, que visitantes foram obrigados a deixar a cidade por violarem as regras.

Beber álcool na rua também é proibido entre as 20h e as 8h, e celebrações em grupo como festas de despedida de solteiro só são permitidas ao ar livre durante o dia ou ao fim de semana. O valor multas varia entre os € 25  e os € 500.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.