Num esforço para reviver a indústria de turismo, que foi fortemente afetada pela pandemia, o ministro do Turismo, Clayton Bartolo, anunciou o incentivo monetário que será suportado pela Autoridade de Turismo e pelos hotéis da ilha.

"O esquema pretende colocar os hotéis de Malta numa posição competitiva enquanto o turismo internacional é reiniciado", explicou. O valor pago aos turistas dependerá da classificação por estrelas do hotel escolhido. Por exemplo, fazer uma reserva de três dias num hotel cinco estrelas significa receber € 100 euros da Autoridade de Turismo de Malta e um valor igual do hotel, fazendo um total de € 200. Os que optarem por um hotel de quatro estrelas receberão um total de € 150 e os que reservarem um hotel de três estrelas receberão € 100. A reserva na ilha de Gozo irá adicionar um aumento de 10% ao valor.

Atualmente, Malta ainda está sob restrições devido à pandemia. As lojas e serviços não essenciais vão reabrir a 26 de abril, no mesmo dia em que grupos de até quatro pessoas poderão reunir-se em público, de acordo com o site da Autoridade de Turismo de Malta. A partir de dia 1 de junho, a ilha será oficialmente aberta aos viajantes.

Cerca de 27% da economia do país está ligado ao turismo, segundo dados do World Travel and Tourism Council. O país recebeu 2,7 milhões de visitantes em 2019, mas esse número caiu 80% devido à pandemia, segundo a Reuters.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.