A ilha, segundo explicou a Science Alert, foi varrida do mapa depois de uma tempestade trazida pelo furacão Walaka, um dos mais intensos furacões registados no Pacífico.

O desaparecimento da ilha pode colocar peixes e animais selvagens em perigo. Como relatado pelo HuffPost, a ilha, que tinha 800 metros de comprimento e 120 de largura, era um habitat crucial para a foca-monge do Havai, criticamente ameaçada, e várias espécies de aves marinhas. Quase metade das tartarugas marinhas verdes do Havai depositavam os ovos em East Island.

East Island era a segunda maior ilha de um atol, a 250 quilómetros de Honolulu, conhecido como French Frigate Shoals, parte do Monumento Nacional Marinho Papahanaumokuakea.

Quando soube da perda da ilha, Chip Fletcher,  da Universidade do Havai que falou com o Huffpost, teve um momento de choque. Fletcher, um cientista do clima, disse que estes eventos podem tornar-se mais comuns devido às alterações climáticas.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.