Segundo o estudo 2017 LearnVest Money Habits and Confessions Survey realizado pela empresa de consultoria financeira LearnVest a 1.000 americanos,  mais de um terço dos homens entrevistados confessaram que já editaram uma foto de férias para dar a ideia de que estavam em locais mais luxuosos do aqueles onde realmente estavam a passar férias, usando por exemplo hotéis de luxo, restaurantes caros e paisagens. E que a colocaram nas redes sociais para dar uma imagem de férias de sonho.

As mulheres revelaram ser um pouco mais honestas, com apenas 26% a confessar que já tinha colocado fotos "adulteradas" nas redes sociais.

No geral, 30% dos americanos entrevistados admitiram este comportamento. No entanto, o número sobe para os 56% na faixa etária mais nova, a geração milénio, já que esta é também uma utilizadora mais assídua de redes sociais como Facebook e Instagram.

O estudo também analisou quanto é que os americanos gastam nas férias, e como pagam por elas.

Dez por cento do seu rendimento anual é gasto em férias, e um quarto diz gastar 15% ou mais. Mas 55% não inclui essa despesa no seu orçamento familiar ou em objetivos financeiros. Um comportamento que leva a que 74% dos americanos acabem por ficar com uma dívida anual, em média, de mais de mil euros e que demoram cerca de seis meses a conseguirem pagar essa mesma dívida e equilibrarem as suas contas pessoais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.