Embora todos os turistas que chegam precisem de resultados negativos nos testes PCR antes da descolagem e após o desembarque em Israel, esta será a primeira vez que visitantes não vacinados serão permitidos no país desde março de 2020.

Cidadãos israelitas não precisarão mostrar um teste COVID negativo antes de voltar para casa e só precisarão fazer um teste PCR à chegada. A exigência anterior de um teste de antígeno antes do embarque será suspensa a partir de 1 de março. Cidadãos locais não vacinados não precisarão ficar em quarentena enquanto os resultados dos testes PCR forem negativos.

O anúncio veio depois de o Ministério da Saúde ter recomendado a diminuição das restrições, já que a quinta onda de infecções alimentada pela variante Omicron continua a recuar. Depois de registar um recorde de 617.565 novos casos na semana que terminou a 30 de janeiro, Israel registou 126.762 novos casos na semana passada, segundo dados da Johns Hopkins.

Desde novembro, turistas totalmente vacinados tinham permissão para entrar em Israel, sujeitos a testes PCR pré e pós-voo e uma quarentena curta.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.