Num cenário que não podia ser mais adequado para desfrutar de um momento como este, ou não estivéssemos perante nobres salões com os seus resplandecentes frescos, ricas tapeçarias e outros ornamentos de rara beleza, verdejantes jardins e atmosfera palaciana, o chá apresenta-se com três menus diferentes, adequados para todos os gostos e apetites.

O primeiro, uma homenagem à Rainha D. Maria I de Portugal, que foi recebida pela primeira vez no Palácio em setembro de 1787, inclui uma seleção de três peças de pastelaria e tem como sugestão o chá Jasmin Queen, inspirado nos jardins de Seteis.

O segundo presta tributo à Rainha D. Catarina de Bragança, que poderá ter sido a responsável pelo aparecimento deste ritual em Inglaterra quando aqui desembarcou, então com 22 anos, para casar com Carlos II; é composto por uma seleção de três peças de pastelaria, scones com manteiga e compotas e finger sandwiches, propondo o chá Imperial Lapsang Souchong, o preferido de sua alteza.

Por fim, a opção inspirada na Rainha D. Carlota Joaquina de Bourbón, cuja esfinge figura, junto com a de D João VI, no arco triunfal de Seteais, abrange os mesmos elementos que o menu anterior, embora o destaque vá para o chá French Earl Grey e os clientes tenham ainda direito a uma Flûte de Champanhe Moët & Chandon.

Além dos aromas sugeridos para cada menu, estão também disponíveis outras opções de chá verde, como o Moroccan Mint, o Pólo Club, o Silver Moon e o Emperor Sencha. Entre as propostas de chá preto, encontramos o Pomme Prestige, o English Breakfast e o Royal Darjeeling. Há ainda um chá branco (Pai Mu Tan), um vermelho (Red of Africa) e o tradicional de Camomila.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.