E se as cartas passadas do Eleven levavam-nos até à cozinha de Koerper, a nova carta vai mais além e leva-nos até à sua sala de estar, onde retratos expostos nas paredes - antigos e recentes -, permitem-nos conhecer melhor o presente e o passado do chef alemão.

No Eleven, os retratos são os pratos que compõem a nova carta, que se inspira nas memórias de infância de Joachim Koerper na Alemanha, na passagem por Espanha, no casamento que o ligou ao Brasil e em Portugal.

Poderá até ser (ou não) a carta mais arrojada de sempre do Eleven, certo é que é a carta mais intimista, capaz de criar uma ligação emocional entre nós e o chef. Afinal, passamos a conhecê-lo melhor, pois cada prato diz-nos o que o influenciou em cada lugar.

Mal entramos no Eleven, sentimos que se virou mais uma página. As novidades não são só na ementa. Logo à entrada, e se olharmos para o teto, deslumbramos um Kromiusa de Joana Vasconcelos.

Já à mesa e com vista privilegiada para a cidade de Lisboa e avistando lá ao fundo, para lá do rio Tejo, a serra de Azeitão, abre-se a porta para a “sala de estar” de Joachim Koerper.

As entradas marcam o início da história que Koerper ainda não tinha contado na sala principal do Eleven, onde, de qualquer mesa, se desfruta daquela magnífica vista.

Joachim Koerper passou por inúmeros hotéis de luxo e conquistou várias estrelas Michelin. Nascido em Saarbrucken, Alemanha, em 1952, Koerper começou a sua carreira na década de 70 e passou pelos restaurantes franceses L’Ambroise, Guy Savoy Paris e Assiete Champanoise, e abriu o restaurante Girasol, em Espanha, que na altura foi premiado com duas estrelas Michelin. E é, desde 2004, que se encontra à frente do Eleven Lisboa.

A partir das entradas, o seu percurso começa a ser traçado. Nas entradas, o chef alemão, que se especializou na cozinha mediterrânica, apresenta pratos como “Surf&Turf Luso Alemão: Lagostim com “eisbein”, calamansi e rábano, “Lavagante com beterraba em texturas, cacau e maracujá” e cavala com lulas, pepino, couscous e pimentos.

Destaca-se, nas entradas, a versão de Koerper da tradicional “Sopa da Pedra”. Koerper recriou à sua maneira e de uma forma divertida (não se esqueceu de incluir a pedra) esta sopa típica de Almeirim, cuja lenda sempre o divertiu pela “argúcia” do frade peregrino que, sem coragem para medingar comida, pediu numa casa uma panela para fazer uma “sopa da pedra”, que resultou num prato rico e saboroso.

Com base nos mesmos ingredientes da sopa original: legumes, chouriço, feijão (aqui em pasta), descobrimos uma nova interpretação da lenda portuguesa apresentada através de um prato inovador e sofisticado, com paladares familiares que homenageiam as tradições portuguesas.

Os pratos principais da nova carta mantêm a linha de inspiração de terroirs, culturas e tradições que influenciam a cozinha de Joachim Koerper, incluindo pratos como “Sortido de peixe dos três continentes de Portugal com bivalves, marisco e molho de vinho tinto”, “Carré de cordeiro, queijo e uvas de Azeitão, lentilhas beluga” e “Leitão, couve, gemas curadas e fumadas com caviar imperial”.

É através do “sortido de peixe” que Koerper destaca o facto de Portugal ser um país com a característica rara de ter territórios em três placas continentais: Portugal Continental na Euro-Aisática, Madeira na Africana e os Açores na Norte-Americana. É uma homenagem ao mar português que dá a este pequeno território a décima maior Zona Económica Exclusiva (ZEE) do mundo.

O "Carré de cordeiro" homenageia um dos locais favoritos do chef em Portugal: a Serra de Azeitão, que observa diariamente do Eleven. Foi na Serra que encontrou tanto a inspiração como os produtos para este prato. Às carnes juntou o cremoso queijo de Azeitão e as uvas passas envoltas em vinho moscatel da mesma região.

Unido pelo amor ao país onde se fala “português com açúcar”, Joachim Koerper faz a ponte entre a Europa e o Brasil através das sobremesas: “Tarte de Marmelo e Açafrão”, “Ferrero Eleven” e “Banana, Caramelo e Amendoim”.

Através desta nova carta, Koerper revela a sua fonte de inspiração, os ingredientes e tradições portuguesas, os aromas do Brasil e as memórias da sua infância: “Procurei extrair da natureza a melhor matéria-prima, para que se possa sentir os aromas e texturas das receitas e terroirs que predominam em Portugal e com toques vindos de terras mais distantes por onde passei, mantendo sempre o respeito pelas técnicas culinárias.”

Aberto de segunda a sábado, o Restaurante Eleven dispõe ainda dos menus Atlântico (94€), Degustação (115€) e Lavagante (175€), compostos pelos pratos presentes na nova carta de Outono.

Por: Ana Oliveira


Informações:

Morada: Rua Marquês de Fronteira, Jardim Amália Rodrigues, 1070 - Lisboa

Contactos:

Reservas: +351 21 386 22 11

Email geral: 11@restauranteleven.com

Reservas: reservas@restauranteleven.com

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.