Banhada pelas águas do rio Mondego, o concelho de Penacova localiza-se bem no centro de Portugal. Dista cerca de 20 km de Coimbra e beneficia de uma acessibilidade privilegiada, já que é rasgado por duas importantes vias rodoviárias: o IP3 e o IC6 que, por si só, proporcionam uma grande facilidade de acesso ao concelho.

Se o seu objetivo é pernoitar em Penacova, então saiba que existem unidades de alojamento de diferentes tipologias, que oferecem a simbiose perfeita entre a modernidade e a tradição. Além disso, junto ao Mondego, encontram-se dois parques de campismo. Basta uma breve pesquisa em sites de alojamentos, para encontrar muitas opções.

O que fazer em Penacova

No início do século XX, Penacova era um local de eleição para aqueles que ficariam conhecidos como “aristas”. Pessoas que atraídas pela qualidade do ar que ali se respirava, bem como pelas paisagens, permaneciam longas temporadas na vila. Assim sendo, surgiu a ideia de criar o “Roteiro do Arista”, que passa por oito locais turísticos. Em cada um dos locais encontramos uma das letras que formam a palavra PENACOVA. São eles:

  • Miradouro de Penedo do Castro
  • Miradouro Emydgio da Silva
  • Mosteiro de Lorvão
  • Moinhos de Gavinhos
  • Livraria do Mondego
  • Fornos da Cal
  • Praia Fluvial do Reconquinho
  • Praia Fluvial do Vimieiro

Existe até uma aplicação para o telemóvel. Assim que completar o puzzle com todas as letras, poderá partilhar nas redes sociais.

Mosteiro de Lorvão

O Mosteiro de Lorvão, datado do século VI, é dos mosteiros mais antigos da Europa. Por volta do ano de 1200, o Mosteiro foi reformado para a Ordem de Cister, por D. Teresa, filha de D. Sancho I. Este passou para congregação feminina, encontrando-se na Capela-Mor da igreja os seus restos mortais, juntamente com os da sua irmã Sancha. Os seus túmulos datam do século XVIII e são uma das principais atrações do mosteiro.

Mosteiro de Lorvão
Mosteiro de Lorvão créditos: Viver o Mundo

Entre os séculos XVI e XVIII, o mosteiro sofreu várias intervenções, e adquiriu o aspeto que tem hoje. Com a crise gerada pela Revolução Liberal do Porto de 1820, o mosteiro entrou assim em decadência. Decidiram que o mesmo seria extinto após a morte da última freira. Assim sendo, elas viram-se despojadas de todo o património que juntaram ao longo da sua história, acabando na miséria. A Igreja seguiu o estilo Joanino do Convento de Mafra, com um imponente órgão de 61 registos em estilo rococó. Não deixe de reparar, é lindo!

O Mosteiro alberga ainda um Museu, com uma importante coleção de pintura, cerâmica, mobiliário e tapeçaria dos séculos XVII e XVIII. É possível visitar o Mosteiro por 3€. Veja aqui os horários atualizados.

Lorvão é também conhecido pelos deliciosos doces conventuais originários deste Mosteiro. Existem várias pastelarias próximas que ainda os comercializam. Experimentem.

Miradouro de Penedo do Castro

Este é um dos locais imperdíveis para quem visita Penacova. O Miradouro de Penedo do Castro situa-se na parte alta de Penacova, e tem uma escarpa quartzítica propícia à prática de escalada e rapel. O nome foi-lhe atribuído em homenagem ao escritor Augusto Mendes Simões Castro, um famoso propagandista da região.

Daqui consegue-se uma impressionante vista panorâmica da vila. Aconselhamos mesmo!

Miradouro de Penedo do Castro
Miradouro de Penedo do Castro créditos: Viver o Mundo

Miradouro Emydgio da Silva

Este é outro miradouro que não pode falhar. Construído no início do séc. XX, por iniciativa do político do mesmo nome, localiza-se junto ao antigo Preventório e é um projeto do arquiteto veneziano Nicolau Bigaglia. O miradouro parece um pagode oriental que foi construído na parte mais avançada da escarpa. Incrível!

Miradouro Pérgola Raúl Lino

Mesmo no centro de Penacova, junto à Câmara Municipal, encontramos a Pérgola Raúl Lino. Trata-se de uma agradável varanda que permite avistar o rio. Não deixem de passar por lá.

Moinhos

Os habitantes de Penacova aproveitaram a sua localização geográfica e a existência de zonas ventosas e construíram moinhos movidos pelo vento e azenhas pela força da água. Aproveitaram o melhor da natureza para assim obterem os seus rendimentos.

Se, no passado, estes engenhos constituíram uma fonte de rendimentos para as famílias, hoje são uma mais-valia para quem visita a vila. Nós adoramos moinhos, como tal não podíamos deixar de visitar! Nós visitámos os moinhos de Gavinhos e os moinhos da Serra da Atalhada.

Moinhos
créditos: Viver o Mundo

Moinhos de Gavinhos

Apesar do local estar um pouco ao abandono, é bem bonito. No total podemos contar 14 moinhos de vento, sendo que 3 destes moinhos estão ainda em condições de funcionamento, contudo apenas um funciona, hoje em dia.

No local está ainda uma imagem do Imaculado Coração de Maria, como que a abençoar os ventos, a vila e o trabalho dos moinhos. É enorme. Vale muito a pena visitar o local, nem que seja pela vista magnífica!

Moinhos da Serra da Atalhada

Na Serra da Atalhada encontramos um bonito conjunto de 23 moinhos de vento. Os mesmos foram construídos por pessoas que se dedicavam à moagem do cereal. Depois de abandonada a atividade, os moinhos foram-se degradando, sendo que alguns encontram-se em ruínas.

Alguns moinhos foram adaptados para o turismo rural, o que lhes confere um ar bastante acolhedor. Já se imaginou a dormir num pequeno castelo de pedra, de paredes circulares? Fica a dica.

Para quem quer saber mais sobre o funcionamento e história dos moinhos, existe em Penacova o Museu do Moinho Vitorino Nemésio, no lugar de Portela de Oliveira. Tem por objetivo preservar a história dos moinhos e a memória dos seus moleiros.

Praia Fluvial do Reconquinho

Se visitar Penacova no Verão não deixe de se refrescar na Praia Fluvial do Reconquinho. Galardoada pela primeira vez em 2013 com a Bandeira Azul, dispõe de bar e vários apoios de praia.

Praia Fluvial do Vimieiro

Uma outra praia fluvial que gostámos muito de conhecer foi a Praia Fluvial do Vimieiro. A paisagem envolvente transmite uma paz única.

Praia Fluvial do Vimieiro
Praia Fluvial do Vimieiro créditos: Viver o Mundo

Banhada pelo rio Alva, a praia de bandeira azul é acessível a todos com um bar/restaurante de apoio e alojamento local de estilo rural. Tem todas as condições para usufruir de um dia bem passado.

Fornos da Cal de Penacova

Penacova tem também presente na sua história a produção de cal, que data dos séculos XVII e XVIII. Na vila podem ser encontrados vários fornos de cal em diversos pontos do concelho, sendo que alguns deles já estão em ruínas. Se pretender visitar, aconselhamos a ir ao Casal de Santo Amaro. Aqui localiza-se o conjunto maior e melhor conservado. São 10 fornos, localizados em 2 núcleos distintos.

Livraria do Mondego

Este foi um dos locais que mais nos impressionou aquando a nossa visita a Penacova. A Livraria do Mondego é um monumento que o tempo esculpiu ao longo de mais de 400 milhões de anos, nas margens do Rio Mondego. Constituída por quartzíticos este é um dos mais singulares monumentos naturais de Portugal.

Livraria do Mondego
Livraria do Mondego créditos: Viver o Mundo

Tem mais tempo disponível? 

Se a resposta for positiva, aconselhamos uma visita a Coimbra ou à Mata do Buçaco. Vale muito a pena visitar esta região da zona centro.

Artigo originalmente publicado no blogue Viver o Mundo

Encontre no Instagram mais inspiração para as próximas escapadinhas

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.