Porquê ir?

Uma cidade acolhedora, organizada e acessível – com três aeroportos, estações de comboio e uma rede de metro ampla. Descubra as suas relíquias históricas e experimente a verdadeira cultura da happy hour ou aperitivo.

O que fazer?

Milão é uma cidade recheada de museus, igrejas, sítios arqueológicos e obras de arte. Mas vamos por ordem, partindo da sua história – que é certamente mais antiga que a de Roma. Em 283 d.C., foi nomeada a capital do Império Romano do Ocidente e, trinta anos depois, foi em Milão que o Imperador Constantino promulgou o Édito da Tolerância, que terminou com a perseguição aos cristãos e consentiu a expressão da sua fé. O símbolo histórico mais recente da cidade é o Castello Sforzesco (Tel. 0039 02 8846 3700, milanocastello.it), que representa as ocupações espanhola, austríaca e francesa anteriores à constituição do reino de Itália.

Vamos agora até à Piazza del Duomo (Tel. 0039 02 72023453, duomomilano.it), o coração pulsante da cidade, onde se localiza a catedral, de estilo gótico, cuja construção durou 400 anos e ostenta 3.400 estátuas e 135 pináculos. Foi do seu ponto mais alto que Napoleão Bonaparte se autoproclamou Rei de Itália, em 1805.

Milão: O que fazer em 48 horas
Praça do Duomo créditos: Food and Travel Portugal

Atravessando a elegante Galleria Vittorio Emanuele, com as suas vitrinas e mosaicos, chegamos à fachada do Teatro alla Scala (Tel. 0039 02 88791, teatroallascala.org), denominado de ’Templo da Lírica’ a nível internacional. Inaugurado em 1778, a sua sala de espetáculos viu a estreia de óperas de Verdi, Puccini, Rossini e Donizetti.

Para absorver a essência moderna e fashionista da cidade, dirija-se à Via Montenapoleone, onde estilistas, modelos e turistas passeiam para verem (as montras) e serem vistos. Uma paragem obrigatória é a zona de Navigli e Darsena – uma pequena Veneza em Milão – que possui uma vida noturna animada, com dezenas de bares e esplanadas.

Onde ficar?

No centro da Galleria Vittorio Emanuele, está o Town House (Tel. 00 39 02 36594690, galleria.townhousehotels.com), o único hotel italiano de sete estrelas e onde pode usufruir dos serviços de um mordomo 24/7 – aqui, pode pedir uma travessa de lagosta a meio da noite ou uma viagem de helicóptero sobre o centro histórico.

Se quer mergulhar na cultura milanesa, o Sheraton Diana Majestic, (Tel. 00 39 02 20581, sheratondianamajestic.it ) é um hotel histórico e famoso pelo seu aperitivo (às 19h) no jardim.

Inspire-se nas coleções de arte contemporânea e nos quartos espaçosos do Art Hotel Navigli (Tel. 00 39 02 89438, arthotelnavigli.com).

Vencedor do título de ‘Melhor Hostel do Mundo em 2017’, o Ostello Bello (Tel.  39 02.36582720, ostellobello.com) é a opção ideal para quem visita a cidade fora do panorama de luxo, moda e elegância – o bar é um ponto de encontro único entre jovens milaneses e turistas.

Onde comer e beber?

A Antica Trattoria della Pesca (Tel. 00 39 02 6555 741 anticatrattoriadellapesa.com) é um restaurante histórico, que data do século XIX. Experimente a cassoeula (um estufado regional de carne e vegetais) ou o risotto alla milanese, servidos num ambiente familiar.

Milão: O que fazer em 48 horas
Risotto Milanese créditos: Food and Travel Portugal

A uma curta distância do mítico estádio Giuseppe Meazza (ou San Siro, seu nome inicial, que derivava do nome do bairro onde foi construído), está o Masaccio Bistrot (Tel. 00 39 340 349 7921), um espaço acolhedor que exibe pratos modernos e uma seleção de bebidas das quais se destacam o gin caseiro Ambrogin e a cerveja artesanal Amnesia Haze.

Perto da praça do Duomo, está a Pizzeria Gino Sorbillo  (Tel. 02 4537 5930, sorbillo.it), gerida por uma das famílias de pizzaiolos mais antigas de Nápoles, e que utiliza apenas ingredientes sazonais e regionais na confeção dos seus pratos.

Para um fim de dia sereno e espetacular, tome um aperitivo no terraço do Duomo21 (Tel. 0039 02 4539 7654, duomo21.it) com vista para a catedral e ainda a possibilidade de atravessar a Galeria usando uma varanda exclusiva!

A ficar sem tempo?

Não pode deixar de visitar o Museu da Máquina de Escrever (Tel. 00 39 347 8845560, museodellamacchinadascrivere.org), onde estão expostas centenas de peças fascinantes, desde máquinas usadas pelo exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial, até à máquina fúcsia da Barbie. Marque uma visita com o fundador e proprietário, Umberto di Donato.

Dica de Viagem

Todos os domingos, a entrada para os museus é gratuita. Adquira um passe de transportes diário (4.50€) e visite o Museo del Novecento, conhecido por acolher obras de grandes artistas italianos e internacionais, do século XX, e a Triennale di Milano, com exposições de arte contemporânea e fotografia.

Leitura Adicional

Os Noivos por Alessandro Manzoni (Bertrand, 25€) é uma obra-prima da literatura italiana e, na segunda parte do livro, a ação decorre em Milão durante os tempos da peste.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.