O outono instalou-se e cobriu as paisagens do nordeste transmontano com um manto de ouriços por onde espreita a curiosa e afamada castanha.

Rumar à origem do fruto rei do outono e "meter as mãos na terra" são as propostas das Casas do Bairrinho, para a entrada da estação.

Esta unidade de turismo rural, situada na aldeia de Sambade, uma aldeia a oito quilómetros de Alfândega da Fé, na vertente sul da serra de Bornes, volta a lançar a Rota da castanha e do cogumelo silvestre, um programa válido até final de novembro, que inclui passeios em família, visita a soutos milenares e participação na tradicional apanha da castanha, revisitando as tradições da região.

Cogumelos silvestres, um tesouro escondido na Serra de Bornes

As chuvas de outono trazem também a época dos cogumelos silvestres, que estão no ponto nos meses de outubro e novembro.

A belíssima serra de Bornes convida todos aqueles que visitarem as Casas do Bairrinho a partir à descoberta deste precioso fungo que se esconde nas zonas mais húmidas da floresta.

Um passeio micológico, que começa logo pela manhã, para aproveitar o orvalho e colher os ingredientes mais frescos da terra e que se transforma numa oportunidade para aprender mais sobre a apanha destas verdadeiras iguarias gastronómicas.

Trilhos florestais de cesta na mão, em busca dos boletos, sanchas, míscaros e outros cogumelos silvestres, de formatos, nomes e cores sui generis.

rota dos cogumelos
créditos: Casas do Bairrinho

Casas do Bairrinho, a ruralidade autêntica

Composto por cinco unidades de turismo rural – Casa do Largo, Casa do Forno, Casa do Cabo, Casa do Canto e Casa Pequena, – este conceito de alojamento, que recebeu em junho deste ano o selo Clean & Safe, oferece a tranquilidade, o bem-estar e o aconchego de uma ruralidade autêntica.

Casas do Bairrinho
créditos: Casas do Bairrinho

A montanha e o vale, as albufeiras e os Lagos do Sabor, ou o Douro mais abaixo, convidam a dias repletos de aventura, com paisagens inesquecíveis.

Mas o "cartão de visita" deste lugar é, sem dúvida, a simpatia de Maria Alzira Vaz, proprietária do espaço, carinhosamente tratada por D. Alzira, a personificação do carinho e do "saber receber" transmontano.

Casas do Bairrinho
créditos: Casas do Bairrinho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.