Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha, é o destino ideal de verão para quem procura umas férias tranquilas em família. Para quem vai de férias com crianças, a praia oferece condições excepcionais, uma vez que o rio pouco profundo que a atravessa é perfeito para que as crianças possam brincar longe de preocupações. A praia é o maior atrativo da vila, mas está longe de ser o único. A vila oferece sabores regionais minhotos, paisagens únicas e a uma história rica para descobrir.

O Hotel Meira é um hotel totalmente remodelado, localizado a cerca de 150 metros da praia - conhecida como Praia das Crianças - e que oferece tudo para umas férias tranquilas em família onde os amigos de quatro patas são muito bem-vindos.

Assim que entramos no hotel, encontramos cães felizes junto à receção prontos para irem passear com os donos. Os animais podem circular em todas as áreas comuns do Hotel - sempre com trela - exceto nas zonas de alimentação. A estadia de cada animal tem um custo de 15 euros por noite e, conforme disponibilidade, é preferencialmente atribuído quarto com varanda. Existe também a possibilidade de alugar uma cama para o animal ficar mais confortável. O ambiente familiar sente-se logo à entrada do espaço: os funcionários sorridentes tratam os animais pelo nome e não hesitam em fazer um carinho quando passam.

O Hotel permanece na família Meira desde que foi criado, em 1935, até aos dias de hoje e muitos dos funcionários trabalham aqui há décadas, fazendo parte da casa. E é como parte da casa que nos fazem sentir, através da arte do bem receber tão típica do Minho, com o sorriso genuíno com que nos recebem e com uma história que têm sempre para contar, com a naturalidade de quem quer dar a conhecer mais de uma região que tem muito para oferecer.

Entre o mar, o rio, o campo e a montanha, a natureza envolvente convida a aventuras ao ar livre, mas se preferir momentos de repouso pode relaxar na piscina do hotel e  apanhar sol no terraço.

O hotel dispõe de 52 quartos totalmente equipados com casa de banho privativa, bar, piscina exterior, salas de reunião, espaço para eventos e estacionamento privativo. Disponibiliza também serviços de transfer de e para o aeroporto, aluguer de bicicletas e programas ao ar livre. Para o futuro, está em construção um spa. Como está localizado no Caminho Português da Costa, oferece condições especiais para os peregrinos. Trata-se de um espaço amigo do ambiente, tendo sido distinguido com o prémio internacional Green Key, atribuído a empreendimentos que praticam boas práticas ambientais e sociais

Um restaurante que respeita a tradição e celebra os sabores minhotos

O hotel nasceu, como pensão, em 1935 pelas mãos de Simão Meira e Felisbela Brito, que era uma "cozinheira de mão cheia", fazendo com que o Restaurante Meira se tornasse local de paragem obrigatória na região.

Desde o início do ano 2019, a cozinha do Restaurante Meira está sob liderança do Chef Álvaro Costa, que mantém a paixão pelo receituário tradicional minhoto numa cozinha contemporânea e imaginativa, privilegiando os produtores e produtos portugueses, locais, e dentro das épocas certas. "Neste momento, só não temos 100% do produto fornecido pelos produtores locais porque estamos numa época de operação máxima e ainda há alguns produtos que não fazem parte dessa rede de distribuição nesta região", explica o chef Álvaro Costa.

Chef Álvaro Costa
Chef Álvaro Costa

Os produtos locais estão sempre presentes, como o cabrito da serra de Arga, a truta do rio Âncora, o peixe do mar, lampreia e polvo da pedra, respeitando a tradição e a sazonalidade dos produtos. A carta de verão é uma carta de produtos sazonais, que permite aproveitar o pico da qualidade dos produtos e manter a coerência com a gastronomia da região, mas usando uma ou outra matéria prima e formas de empratamentos diferentes. "Trata-se de uma carta fresca, com muita cor e vivacidade. Não tem muitos adornos manipulados, os pratos são decorados com flores e ervas da época, folhas frescas e legumes", explica o chef, o que contrasta com os pratos servidos no início da história do restaurante, onde a decoração não era um fator relevante.

"Agora, há um equilíbrio: tudo tem sabor, mas também apresentação."

A carta de verão incluí 10 pratos, sendo quatro de carne, quatro de peixe e dois pratos vegetarianos. Durante um jantar agradável, em que os funcionários nos fizeram sentir em casa, sempre com um sorriso e uma boa conversa, tivemos oportunidade de desfrutar da gastronomia tradicional com um toque de irreverência. Da lista que incluía bacalhau ou robalo, além de bife de vitela, acabamos por escolher um divinal Polvo braseado com batata atomatada, alho em conserva e porros grelhados e, para os vegetarianos presentes, um Risotto de legumes e cogumelos que veio reafirmar a ideia de que uma alimentação vegetariana pode ser igualmente saborosa e elaborada.

Mousse de Cacau, flor de sal e pó de azeite e hortelã pimenta
Mousse de Cacau, flor de sal e pó de azeite e hortelã pimenta Susana Sousa Ribeiro

Como nenhuma refeição está completa sem a sobremesa, experimentamos a incrível Mousse de Cacau, flor de sal e pó de azeite e hortelã pimenta que revelou ser um verdadeiro paraíso para os gulosos. Uma mousse de cacau é sempre uma boa ideia, mas se estão a perguntar se cacau com sal é boa ideia, a resposta é sim! A combinação de chocolate com flor de sal já está estabelecida no mercado e não é incomum, ainda assim, quem é fã de combinações mais tradicionais pode estranhar ver os dois ingredientes juntos. No entanto, é a prova viva do "primeiro estranha-se, depois entranha-se". A mistura do doce e salgado cria uma mistura de sensações que torna a degustação uma experiência única e deliciosa.

O restaurante conquista-nos pelo estômago, mas foram as pessoas que aqui trabalham a roubar-nos o coração. Há poucas coisas melhores do que colaboradores que nos falam apaixonadamente sobre aquilo que fazem e a região que tão bem conhecem. Seja com recomendações de vinhos durante o jantar, sugestões de passeios na região ou com a simpática preocupação matinal sobre se dormimos bem, é impossível não nos sentirmos acolhidos neste recanto minhoto. E o Minho está presente em cada canto do espaço, já que o hotel abre as portas para que os artistas da região possam expor - e colocar à venda - as suas peças, muitas delas tradicionais minhotas.

 Exposição de Fotografia 'Páscoa / Braga 1996 - 2017 - Fotografias de Alfredo Cunha'
Exposição de Fotografia 'Páscoa / Braga 1996 - 2017 - Fotografias de Alfredo Cunha' créditos: Susana Sousa Ribeiro

Até dia 30 de setembro, os hóspedes (e não hóspedes) podem visitar a exposição do fotojornalista Alfredo Cunha sobre a Semana Santa de Braga. Esta mostra, composta por 28 obras de um dos maiores nomes do fotojornalismo em Portugal, reflete a visão do autor sobre a Semana Santa e a Páscoa de Braga, registada ao longo de quase duas décadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.