Numa altura em que cresce o interesse por viagens de autocaravana, há uma proposta que está a conquistar portugueses que nunca experimentaram a "vanlife". Chama-se Portugal EasyCamp e consiste num site onde o viajante pode marcar o pernoite numa rede de quintas portuguesas. Para tal, tem de adquirir um cesto de boas-vindas com produtos da quinta e, na altura da chegada, recebe o cabaz e as indicações de onde poderá estacionar a autocaravana, bem como atividades disponíveis para participar.

Acha a ideia simples? Nós também, mas, até final do ano passado, ainda não existia esta opção para quem viaja de autocaravana por terras lusas. Teresa Sá Matos, uma das fundadoras do Portugal EasyCamp, conta ao SAPO Viagens que é uma apaixonada pelo "turismo itinerante". Sempre viajou pela Europa com o marido e os dois filhos, "de carro e uma tenda", com uma "rota" mas sem "nada programado". Garante que não há nada como esta sensação de "evasão e liberdade".

Nos últimos anos, Teresa e o marido viram-se ligados ao setor das autocaravanas e tiveram a ideia de proporcionar algo diferente para quem visita Portugal. Inspiraram-se noutras redes do género que já existem por este mundo fora. Por exemplo, em França há um site que congrega mais mil quintas, em Inglaterra o pernoite faz-se nos estacionamentos de pubs e na Nova Zelândia em vinícolas.

Em Portugal, um país desde sempre ligado à agricultura e à ruralidade, as quintas foram a opção mais natural. Além disso, o projeto quer "promover os produtores nacionais dando a conhecer os produtos e a região". Em paralelo, possibilita aos "autocaravanistas que experienciem produtos locais e usufruam da hospitalidade dos anfitriões num lugar exclusivo, seguro e, até então, inacessível para pernoita".

"Como qualquer ideia, levou tempo até ser concretizada", lembra Teresa, referindo que desde o início começaram a trabalhar com o Turismo de Portugal para assegurar que tudo ficasse com o devido "enquadramento legal" e respeitasse as regras. Depois, começaram a contactar as quintas, sendo que cerca de 90% desconhecia este conceito. "Apenas três ou quatro quintas já faziam isto", conta.

Neste momento, o projeto conta com 40 quintas, a maioria vinícolas (30), mas também já existem as opções "agrícola", "cultura", "natureza" e "pecuária". Os preços do cabaz de boas-vindas variam entre os 12 e os 20 euros. O objetivo é continuar a expandir as redes de quintas e chegar a mais partes do país. Criar roteiros que mostrem aos viajantes como podem tirar o máximo partido do serviço também está nos planos de Teresa.

Novidade em Portugal

O conceito ainda é "uma novidade em Portugal", mas o "feedback" tem sido surpreendente. Se, na altura que o projeto foi lançado, o foco era o mercado externo, agora, por conta da pandemia, são os portugueses que têm usufruído desta experiência, a maioria pela primeira vez.

Fazer uma viagem de autocaravana, ficar "no meio da natureza", "sem aglomerados de pessoas", "só com a família ou amigos chegados" é uma experiência de viagem que deixa qualquer um satisfeito.

"O feedback é muito positivo", diz Teresa, contribuindo para mudar "a forma como as pessoas veem o autocaravanismo". O que antes era visto como uma atividade alternativa para determinado tipo de pessoas é, hoje em dia, um estilo de vida cada vez mais procurado.

Do lado das quintas, esta é uma oportunidade para receberem mais visitantes, o que neste momento de crise tem sido uma grande ajuda. Além disso, para os anfitriões, o serviço permite dar a conhecer particularidades da quinta, histórias de vida construídas com muito trabalho "ao longo de gerações".

"A nossa missão foi sempre trazer valor acrescentado para ambas as partes e ajudar o país", afirma Teresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.