Tal como todas as histórias de amor, há sempre um começo. No caso de Kat e Portugal foi depois de ver o filme "Lisbon Story" de Win Wenders, revela a fotógrafa ao SAPO Viagens. Dois momentos do filme ficaram-lhe durante anos na cabeça: "a longa viagem de carro do personagem principal desde a Alemanha até Lisboa, as diferentes estações de rádio que iam mudando consoante o cruzamento de fronteiras" e "a voz de Teresa Salgueiro e todas as canções dos Madredeus que tocam no filme, foi o meu primeiro contacto com o fado e foi emocionante". "Mal eu sabia que no futuro seria eu a fazer esta viagem todos os anos".

Essa história de amor anunciada ficou a germinar durante algum tempo até que Kat teve a chance de vir a Portugal como jornalista de viagens. Chegou no Algarve e foi subindo até ao Porto, onde o primeiro capítulo deste romance terminou. Pelo caminho, foi encontrando sinais que lhe indicavam que daqui para a frente o seu coração ficaria divido entre dois países. "No primeiro dia vi um barco com a frase 'se podes sonhar, podes concretizar' e duas semanas mais tarde, em Nazaré, vi a frase 'viva os seus sonhos'. "Assumi como sinais e tudo o que aconteceu depois veio provar que estava certa", conta.

E o que mais gosta neste amor chamado Portugal? "O mar e as pessoas", responde. "Sou uma amante da natureza e em Portugal sinto uma conexão muito forte com ela, o oceano dá-me muito poder e energia, agora já não consigo imaginar a minha vida sem ele". "E as pessoas fizeram com que me sentisse em casa desde o início, por isso dedico o este livro a todas as pessoas que conheci durante estes anos".

Sete anos, muitas viagens entre Polónia e Portugal, 12 artigos publicados, quase 30 mil fotografias depois, nasce o primeiro "filho" deste romance, o livro "In Love with Portugal". "É uma história de amor contada através de belas e coloridas imagens". O processo de escolha das imagens não foi fácil, exigiu muita seleção e até regressar ao mesmo local várias vezes para conseguir a imagem perfeita. São 330 páginas divididas por cinco regiões: Algarve, Alentejo, Lisboa, Centro, Norte.

Usando mais uma vez a metáfora de uma história de amor, o primeiro encontro inesquecível foi com a Costa Vicentina, "ainda tenho muito amor por esta região". Depois, em 2016, Kat passou o verão na aldeia de Casebres, Alentejo, e encontrou grande felicidade. "Arrendei uma típica casa alentejana e ficava feliz em acordar todos os dias no meio do nada, sem pessoas e turistas, sem ruído e o stress da cidade". "Também encontrei a magia em Sagres e, claro, Lisboa, quando senti a alma da cidade, soube que era o lugar ideal para mim". Descobriu também a praia de Vale Furado, perto de Nazaré, onde tirou a foto da capa do livro, acabando por encontrar o "lugar perfeito" entre Cascais e Sintra. "Tenho o oceano selvagem e as belas montanhas".

Todos os anos, Kat fica a viver durante dois a três meses em Portugal. "Viajo sempre de carro, chamo-lhe o meu PiweckaBus, que vem carregado com todo o equipamento, faço cerca de três mil quilómetros em três dias. E isso nunca foi um problema para uma mulher apaixonada. Quando os meus filhos eram pequenos passávamos todo o verão. Depois, quando ficaram mais crescidos, comecei a vir sozinha duas ou três vezes por ano. Meu marido e filhos vinham ter comigo durante alguns dias", explica. No futuro, quando os filhos forem para a universidade, a fotógrafa espera passar ainda mais tempo por aqui. Uma história de amor com muitos capítulos à espera de serem escritos e fotografados.

Siga o trabalho da fotógrafa aqui

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.