Os passeios de helicóptero podem decorrer à partida do heliporto de Algés, num Robinson R44, com capacidade para 3 passageiros (mais o piloto) ou então do aeródromo de Tires, num Airbus AS350 Ecureuil – com capacidade para 5 passageiros mais piloto (um dos mais versáteis equipamentos da frota); ou ainda num Airbus EC 130 T2, com capacidade para 6 passageiros e piloto.

As opções são várias, e começam com um batismo de voo de 5 minutos, até à Torre de Belém e cujo valor ronda os 39 euros. Se prefere descobrir Belém, tem duas propostas, a Rota Jerónimos, que dura 8 minutos e sobrevoa a Fundação Champalimaud, a Torre dos Jerónimos, o Padrão dos Descobrimentos e o Mosteiro dos Jerónimos, durante 8 minutos, este passeio custa normalmente 58 euros por pessoa.

Já a rota Lisboa Belém dura 10 minutos e só se realiza para grupos de 3 pessoas cada e custa 207 euros o passeio. Estes são os mais procurados na zona de Lisboa. Existem ainda packs de experiências, e ainda, se for caso disso, transporte privado de passageiros.

Nesta nova etapa, a empresa pretende continuar a trabalhar em parceria com alguns dos hotéis da capital, mas também estreitar as parcerias com as agências de viagens e grupos de eventos e animação, segundo explicou ao C&H Duarte Moreira – Business Development Manager da empresa.

Esta é uma forma completamente diferente de conhecer a cidade e também de viajar, se for caso disso. Uma viagem urgente para qualquer ponto do país para resolver um problema, celebrar um aniversário ou pura e simplesmente realizar uma atividade em família são algumas das propostas, que a empresa apresenta e com as quais pretende cativar os portugueses, mas também os estrangeiros, por segundo nos referiu Duarte Moreira “Esta é uma forma de conhecer Lisboa diferente daquela a que estamos habituados e a vista é algo verdadeiramente deslumbrante”. Facto que pudemos comprovar por nós a bordo de um Robinson R44, pilotado por Diogo Leitão. Lisboa e o Tejo são mesmo um cenário fantástico.

As reservas podem ser efetuadas junto da empresa, mas entretanto deixamos aqui algumas recomendações: vista-se de forma confortável, calçado prático e quando telefonar a reservar indique a idade e peso dos passageiros, (a partir dos 3 anos já podem voar), leve máquina fotográfica ou telemóvel e prepare-se para se deixar encantar pelo lendário Tagus e suas belezas patrimoniais.

Artigo originalmente publicado no site Canela & Hortelã

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.