A melhor praia fluvial é a que está perto. Por isso, não há lista de preferidas. É a que está aqui ao lado ou fica próxima da estrada.

Água fresca, preferencialmente a correr, e alguma sombra. Pouco mais é preciso. Recomendam proteção solar e cuidados acrescidos nas praias fluviais não vigiadas.

Em viagem convém ter o equipamento mínimo (em alguns casos nem isso é preciso). Há praias fluviais onde se tira maior prazer da água com calçado adequado porque têm muitas pedras.

Depois, é desfrutar. Conheça algumas sugestões para descobrir em Portugal.

Rio Zêzere e afluentes

Praia fluvial de Álvaro

Fica nos meandros do Zêzere. Água fresca devido ao curso do rio. Tem estruturas de apoio e uma vista magnífica para a aldeia de Álvaro e para os meandros do Zêzere. Fica num dos extremos do concelho de Oleiros. Uma ponte rodoviária permite a ligação rápida a Oleiros, Pampilhosa da Serra ou Pedrógão Grande.

Aproveite para visitar o património religioso de Álvaro. Há uma loja da rede das Aldeias de Xisto.

Praia fluvial de Mosteiro

A Ribeira de Pera alarga-se depois de passar por um canal na aldeia de Mosteiro e forma uma bonita praia fluvial. Há estruturas de apoio, relva e sombras.

Vale a pena uma visita à aldeia de xisto e na saída, no alto da serra, tire a máquina fotográfica para registar a paisagem. Mosteiro faz parte do concelho de Pedrógão Grande.

Praia fluvial do Cabril

Junto a Pedrógão Grande tem uma albufeira de dezenas de quilómetros de comprimento. A praia fica no inicio da albufeira e tem estruturas de apoio.

Praia fluvial de Casal de S. Simão

Fica no concelho de Figueiró dos Vinhos e tira partido da ribeira de Alge. A natureza está em "estado bruto". Fica muito próximo da aldeia xisto de Casal de S. Simão e das Fragas de S. Simão. Um lugar que merece uma visita. O acesso é fácil e está devidamente sinalizado.

Praia fluvial de Ana de Aviz

É uma represa que fica junto ao IC8. Vale a pena parar e ir a banhos em dia de calor. Tem estruturas de apoio e uma zona com relva e sombras. Ana de Aviz está a cerca de 2km de Figueiró dos Vinhos.

Praia fluvial de Castanheira

Fica na albufeira de Castelo de Bode com um excelente enquadramento natural. O Zêzere espraia-se entre as montanhas íngremes e é um percurso muito utilizado para desportos náuticos. A praia tem estruturas de apoio, é de fácil acesso e pertence ao concelho de Ferreira do Zêzere.

Praia fluvial de Rio Fundeiro

Fica nas águas do Zêzere, na Barragem de Castelo de Bode. Continuamos no concelho de Ferreira do Zêzere. Aqui o lago é muito grande e há várias opções para se dar um mergulho. Quem preferir uma tarde mais animada é ir para o outro lado, para a Praia Fluvial do Trízio que fica no concelho da Sertã.

Penedo Furado

É uma praia fluvial simpática e muito conhecida no concelho de Vila de Rei. Não fica longe da albufeira de Castelo de Bode. Dá para refrescar, passear à descoberta de quedas de água e contemplar a paisagem a partir do Penedo Furado. A praia tem estruturas de apoio e é muito bem cuidada.

Janeiro de Cima

É uma das praias fluviais do Zêzere que tem um ambiente de recanto. Fica num dos extremos do concelho do Fundão, num lugar muito arborizado. A praia tem estruturas de apoio e o acesso é muito fácil a partir da aldeia que é de visita obrigatória. Janeiro de Cima é das mais bonitas aldeias de xisto. Na viagem tem de parar no miradouro após a saída da aldeia.

Janeiro de Baixo

Fica do outro lado do Zêzere, em comparação com Janeiro de Cima. Por isso, pertence ao concelho de Pampilhosa da Serra. A praia tem parque de campismo e estruturas de apoio. Num local muito sossegado e com a água do rio a correr calmamente. Janeiro de Baixo faz parte da rede das aldeias de xisto e também merece uma visita.

Tejo e Ocreza

Foz do Cobrão

A praia fluvial na Foz do Cobrão tem cerca de dois anos e é muito bonita. Está na encosta da aldeia de xisto e é ponto de paragem para refrescar dos passeios que é imperdoável não fazer. Do outro lado da aldeia está o rio Ocreza a caminho do Tejo. No alto da Foz do Cobrão tem um geomonumento que vale a visita: as portas de Almourão. Fica no concelho de Vila Velha de Ródão.

Alamal

A praia fluvial aproveita as águas calmas do Tejo entre duas barragens. É muito bonita e vigiada pelo castelo de Belver. O Alamal tem estruturas de apoio, a praia é de areia e pode fazer um passeio de barco para ver aves em risco de extinção. Pertence ao concelho de Gavião.

Ortiga

Sofreu a devastação dos incêndios de 2017 e só a zona balnear da barragem de Belver se salvou. Já recupera e é um oásis nesta zona do sul do concelho de Mação. Tem estruturas de apoio e parque de campismo.

Gardunha

Castelo Novo

Tem uma bonita praia fluvial no fundo da encosta da serra. Também foi afectada pelos incêndios mas já recupera com as águas da Ribeira da Alpreada a refrescarem os visitantes que vão ao alto da povoação visitar o centro histórico e saborear uma vista deslumbrante.

Meimoa e Meimão

A praia do Meimão fica numa barragem. Tem um excelente enquadramento natural. Ao lado de uma das entradas para o Parque da Serra da Malcata.

A praia da Meimoa é mais pequena, fica ao lado de uma ponte antiga, de pedra, no meio da povoação. Ambas as praias têm estruturas de apoio. Pertencem ao concelho de Penamacor.

Dão

Sangemil

É muito conhecido pelas Termas. A praia fica na entrada da aldeia e é um pequeno areal que soube tirar partido do rio Dão. A beleza natural é particular e a aldeia merece uma visita porque é muito genuína. Sangemil faz parte do concelho de Tondela.

Alcafache

Também são muito afamadas as Termas. Alcafache é um reduto, meio escondida entre Viseu e Mangualde. A praia fluvial fica protegida pela encosta e uma ponte de pedra.

Na fronteira

Salvaterra do Extremo

Fica no concelho de Idanha a Nova e a praia fluvial é a "meias". Portuguesa e espanhola. A praia resulta de um açude no rio Erges que é também o ponto de passagem rodoviário na fronteira. Vale a pena ver os canhões do rio e também a povoação de Salvaterra do Extremo.

Rio de Onor

Na Rio de Onor portuguesa antes de começar o Verão os homens da aldeia juntam-se para limpar a praia fluvial. Estamos num ambiente completamente diferente do contexto urbano porque a aldeia transmontana preserva muito da sua identidade.

Albufeira do Azibo

Duas excelentes praias. Espaços verdes, área com relvado e muito espaço da albufeira para usufruir. As praias têm estruturas de apoio e são um excelente ponto de partida para passeios nesta zona. Geossitios do Parque de Cavaleiros, os Caretos de Podence ou a Reserva de Santa Combinha. Obrigatório máquina fotográfica para pôr do sol na albufeira.

Alcoutim

É o Guadiana que faz a linha de fronteira com Sanlúcar mas é a ribeira de Cadavais que refresca quem passa o Verão em Alcoutim. A praia chama-se de Pego Fundo e tem um pequeno areal. Tem estruturas de apoio e fica na zona urbana de Alcoutim.

Tapada Grande

Fica ao lado da Mina de S. Domingos, no concelho de Mértola. A água da Tapada antes servia para limpar os minérios. Agora é uma excelente reserva de água com uma praia fluvial muito bonita e acolhedora. Não se estranhe que até espanhóis atravessem a fronteira para se refrescarem aqui.

Outras

Benfeita e Fraga da Pena

A serra da Lousã e o concelho de Arganil têm muitas praias fluviais. Benfeita e Fraga da Pena ficam a caminho do Piódão. A praia fluvial de Benfeita fica próxima da Torre da Paz. A Fraga da Pena é um tesouro mas prepare-se: a água é muito fria.

Foz d'Égua

Afastados dos visitantes de Piódão temos em Chãs d'Égua um refúgio. Fecham a represa e as duas ribeiras ganham dimensão para combater o calor e refrescar os visitantes que se aventuram na caminhada até ao alto da encosta ou até Piodão.

Salir do Porto

Desta lista é a única praia fluvial que fica no litoral. É no concelho de Caldas da Rainha e o motivo é porque fica junto da maior duna de Portugal. Junto à foz do Rio Tornada.