Na Cidade do Panamá, um pouco afastado do centro da capital, está o edifício projetado pelo reconhecido arquiteto Frank Gehry – autor do Guggenheim, de Bilbao, e do Walt Disney Concert Hall, em Los Angeles. Esta foi, aliás, a primeira obra de Frank Gehry na América Latina.

Veja o vídeo aqui.

Ao longe, consegue avistar-se o colorido edifício que acolhe a história geográfica do Panamá, mas também explica o surgimento e a evolução das espécies locais.

Se o Panamá é um país que une dois oceanos - através do seu Canal liga o Atlântico e o Pacífico – e é o que faz dele um local único, como reagem as espécies a essas mudanças?

Como surgiu o istmo do Panamá, há 3 mil milhões de anos, unindo dois continentes? Tudo está respondido dentro deste museu.

O Biomuseu tem uma área de 4.000 m2, com oito salas com exposições:a Galeria da Biodiversidade, a Panamarama (com vídeos que nos colocam no centro da ação), A Ponte Surge, O Grande Intercâmbio, A Rede Viva, Oceanos Divididos, Pegada Humana e Panamá é o Museu. Um local de visita obrigatória na Cidade do Panamá.

Viagem com o apoio da Autoridade Turismo do Panamá, com a coordenação do departamento de comunicação internacional

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.