Em Toulouse existem inúmeras igrejas, museus e jardins que o farão querer perder-se nessa fantástica cidade.

Nascida nas margens do rio Garonne, Toulouse tem o apelido de “La Ville Rose” porque muitos dos grandes edifícios da cidade são feitos com um tijolo rosado, dando à paisagem urbana um visual que não é comparável com qualquer outra. Grande parte desta arquitetura foi financiada através da comercialização da principal mercadoria da cidade, o woad, um corante azul usado em tecidos medievais e renascentistas.

Reserve um dos voos para Toulouse da TAP e parta à descoberta deste destino romântico e cultural.

Para além dos fantásticos museus, jardins e igrejas, Toulouse é agora a capital aeronáutica da Europa, com o maior centro espacial da Europa e onde a Airbus tem a sua sede.

De seguida deixamos-lhe um pequeno guia do que poderá fazer na sua escapadela de fim de semana.

Basilique Saint-Sernin

Concluída em 1100, a Basílica Saint-Sernin listada pela UNESCO é considerada a maior igreja românica da Europa.

Há também um grande número de relíquias na cripta, mais do que em qualquer outra igreja em França, e muitas foram doadas por Carlos Magno para a abadia que ficava neste local nos anos 800.

Do lado de fora, a torre de tijolo de cinco andares é inconfundível. Maravilhe-se também com a a Porte des Miégeville, com uma escultura romanesca fantástica que retrata Lazarus e Dives.

Basilica Toulouse

Place du Capitole

Independentemente se está a fazer uma escapadela mais romântica ou mais cultural, todos os caminhos vão dar a esta praça.

Na verdade, a cidade parece gravitar em direção a este lugar, e o majestoso palácio de cor rosa à sua frente é muito mais antigo do que parece.

Há fragmentos que remontam aos anos 1100 e, se caminhar pela parte de trás do Capitólio, poderá ver a torre renascentista do edifício.

Não se esqueça de contemplar os frescos no teto da Salle des Illustres e as imagens animadoras da Salle Gervais, onde encontra alegorias de amor, pois era esta era a sala de casamentos pública.

Capitolio Toulouse

Museu de Toulouse

Não é um museu sobre Toulouse, mas sim a maior instituição de história natural e etnológica de França fora de Paris, com mais de 2,5 milhões de objectos expostos..

Se gosta de ciência natural certamente passará imensas horas nas galerias botânicas, entomológicas, mineralógicas, ornitológicas, paleontológicas e muitas outras galerias "lógicas"! Muitas destas coleções foram reunidas pelas mentes mais curiosas do século XIX.

Isto aplica-se à secção de pré-história, com eixos neolíticos, um túmulo mesolítico e um colar de bronze da época do Holoceno.

Museu Toulouse

Fundação Bemberg

O Hôtel d'Assézat, distinto lar da Fundação Bemberg, é uma maravilha por si só.

Esta mansão foi projetada por Nicolas Bachelier, o mais renomado arquiteto renascentista de Toulouse, e levou quase 30 anos para estar concluída.

Foi construído para Pierre d'Assézat, um negociante de woad, mas infelizmente o comerciante não teve dinheiro suficiente para ficar com o edifício quando este ficou concluído em 1581. A galeria de arte existente é igualmente magnífica e foi fundada sobre a coleção de Georges Bemberg, um prodigioso patrono da arte do século XX.

É difícil escolher os destaques, mas não perca as obras de venezianos como Canaletto e artistas franceses como Monet, Pierre Bonnard Matisse e Cézanne.

Hotel

Museu Saint-Raymond

Ao lado da Basílica de Saint-Sernin encontrará o museu arqueológico de Toulouse.

Erguido em 1523, era uma escola para os estudantes mais pobres da Universidade de Toulouse.

As exposições vão desde a pré-história até ao ano 1000 e lidam com uma série de civilizações do Mediterrâneo, mas com foco na história galo-romana.

Todo o piso térreo é ocupado pelas descobertas feitas na Villa Chiragan, a sudoeste de Toulouse, com um espantoso conjunto de bustos romanos de imperadores e das suas famílias, mas também estão representadas muitas outras personalidades da Gália Romana que ainda estão por ser identificadas.

Museu Saint Toulouse

Museu des Augustins

Este museu apresenta arte e escultura do período medieval até o início do século XX.

Mais uma vez, o edifício é um ingrediente importante, datado do início dos anos 1300 e exemplifica na perfeição o estilo gótico do sul.

A escultura religiosa medieval neste museu é soberba e foi resgatada de conventos e igrejas que estavam a ser destruídos em toda a região por volta de 1800.

Museu

Jardim Japonês

Em Compans Cafarelli, a norte do centro, existe um parque classificado como “jardin remarquable” francês. É um jardim japonês, bastante incomum dada a latitude sul de Toulouse, e é inspirado nos jardins de Kyoto entre os séculos XIV e XVI.

O jardim é cheio de simbolismo e propício à meditação e ao descanso, mas como é um local muito turístico se quiser relaxar terá de o visitar cedo pela manhã.

Atravesse a ponte sobre a lagoa para a ilha que representa o paraíso, e olhe para as carpas koi e para as tartarugas.

No jardim há ainda um busto de Taisen Deshimaru, que estabeleceu numerosos Sōtō Zen Dojos em França nos anos 70.

Jardim Toulouse

Catedral de Toulouse

A construção ocorreu ao longo de 500 anos, e os planos foram reconfigurados várias vezes, dando ao edifício uma aparência pouco ortodoxa.

Na realidade parece que duas igrejas diferentes estão juntas, o que não deixa de ser verdade.

Mas há muito interesse histórico, como tapeçarias e barracas de coro de nogueira esculpidas do início do século XVII.

Os vitrais são os mais antigos da cidade, e podem ser vistos na capela de São Vicente de Paulo, datada de 1200.

Catedral Toulouse

Viagem de barco no rio Garonne

Partindo durante a tarde, os passeios de barco levam-no numa viagem circular pelo amplo rio Garonne, passando por alguns dos monumentos mais fotogénicos de Toulouse, incluindo o L'Hôtel-Dieu Saint-Jacques e a solene cúpula do Hôpital de La Grave.

É a única maneira de apreciar a Pont Neuf, a ponte mais antiga da cidade, construída em 1500.

O cruzeiro também mostrará o Port de l'Embouchure, que é o cruzamento histórico entre o Garonne, o Canal du Midi e o Canal du Brienne.

Rio

Museu Georges Labit

Georges Labit era um diletante itinerante do século XIX com uma paixão por arte e artefatos de culturas antigas.

Este museu que exibe as suas colecções pessoais do antigo Egipto e da Ásia Oriental e foi criado em 1893, encontrando-se num fantástico palácio mourisco no Canal du Midi.

Há três milhares de artefatos para descobrir, incluindo a armadura samurai do período Edo, arte copta do Egito e estátuas Buda do Afeganistão, Índia e Birmânia. A múmia e os sarcófagos preservados nas galerias egípcias são um verdadeiro prazer para o público, como seria de esperar.

Museu
Toulouse desde 30€