Esta é o terceiro ano que a Lonely Planet lança o guia "Best in Asia", onde especialistas em viagens nomearam a eclética e vibrante cidade Pusan, na Coreia do Sul, como o destino número um, enquanto a arquitetura e as antigas cidades do Uzbequistão surgem em segundo lugar na lista.

A seguir, vem Ho Chi Minh, no Vietname, que de acordo com os especialistas da Lonely Planet, é "uma supercidade que continua a chamar a atenção".

De acordo com Chris Zeiher, porta-voz da AsiaPacific Media da Lonely Planet, "os nossos especialistas analisaram milhares de recomendações para escolher os melhores destinos na Ásia a visitar nos próximos 12 meses".

Conheça a lista dos 10 melhores destinos na Ásia, eleitos pelo guia Lonely Planet e o que dizem os seus especialistas acerca de cada um deles.

1. Pusan, Coreia do Sul

"Uma impressionante confluência de cenários, cultura e culinária, Pusan oferece uma oferta variada de atividades para todos os viajantes. Caminhe pelas colinas até aos templos budistas, relaxe em fontes termais e delicie-se com as especialidades vindas do mar, no maior mercado de peixe do País. Além disso, Pusan é Cidade da Cultura do Leste Asiático em 2018 e irá oferecer aos seus visitantes eventos que revelam a herança e cultura do país, festivais de arte de rua e espetáculos de danças tradicionais".

2. Uzbequistão

"A mudança é visível num país que permaneceu praticamente fechado ao resto do mundo devido ao rígido controle após o fim da era soviética. O Uzbesquistão há muito tempo que domina a imaginação dos viajantes com as suas mesquitas de mosaicos e as tradições da Rota da Seda. E em 2017 deu um grande passo na abertura ao turismo anunciando um novo sistema de acesso a vistos, novas rotas aéreas e extensões na sua linha ferroviária de alta velocidade, tornando o acesso à sua arquitetura e cidades antigas mais fácil do que nunca".

3. Cidade de Ho Chi Minh, Vietname

"Esta cidade está a ficar cada vez mais "cool". Blocos de apartamentos envelhecidos estão a dar lugar a lojas de roupas vintage e cafés independentes, cervejarias artesanais inovadoras e locais para ouvir boa música. Há também locais históricos, como o Museu dos Remanescentes da Guerra, lado a lado com comida de rua pioneira".

4. Gates Ocidentais, Índia

"Selva, plantações de café, chá e especiarias, outonos encantadores, cascatas e uma ferrovia montanhosa movida a vapor. As suas colinas escarpadas estão classificadas pela Unesco como sendo um dos principais locais do mundo para observar a biodiversidade, protegendo a flor neelakurinji, que floresce apenas uma vez a cada 12 anos e que entre agosto e outubro de 2018 irá "pintar" as colinas com a sua cor púrpura".

5. Nagasaki, Japão

“Para a maioria, Nagasaki é sinónimo do trágico bombardeio atómico de agosto de 1945. Mas, notavelmente, a cidade converteu a catástrofe num pedido de paz, exemplificado pelo Parque da Paz de Nagasaki e o Museu da Bomba Atómica. Visite um novo museu dedicado ao comércio internacional situado na igreja mais antiga do Japão, ou passe pelo porto verdejante em direção às rotas de caminhada que cobrem as colinas vulcânicas circundantes".

6. Chiang Mai, Tailândia

“Esta antiga capital do Reino Lanna parece retirada das páginas da história, onde visitantes frequentam barracas de joalharia antiga, entre becos arcaicos. Apesar disso, uma população jovem e criativa assumiu a sua residência em Chiang Mai. trazendo um "burburinho" excitante. Há cafés conhecidos por seu latte art, restaurantes de cozinha de fusão com murais e o recém-premiado MAIIAM Museu de Arte Contemporânea".

7. Lumbini, Nepal

"Durante décadas, Lumbini esteve fora da rota dos turistas que iam da Índia para o Nepal, sem saber que tinham passado a poucos metros do local onde nasceu o fundador do budismo. Hoje, Lumbini está em ascensão. Há um novo aeroporto internacional a ser construído, oferecendo uma rota mais segura para o Nepal, e templos que estão a tornar-se cada vez mais populares".

8. Baía de Arugam, Sri Lanka

"Esta cidade de surf na costa leste do Sri Lanka conseguiu manter a tranquilidade, enquanto os turistas enchem o resto das antigas cidadelas do país e montanhas. Mas se o surf e as ondas não são o que mais o atraem, a cidade aumentou a sua oferta no interior, com bares à beira-mar e festivais de música improvisados; além de uma proximidade útil ao Parque Nacional de Kumana, lar de leopardos, elefantes e crocodilos".

9. Província de Sichuan, China

"Aldeias longínquas, skylines, pandas e culinária atraente, a província de Siguhan é um microcosmo da China moderna. Ganhe perspetiva no Grande Buda de Lê Shān ou suba a Éméi Shān, para absolver os pecados de uma vida. Visite também as aldeias tibetanas e a cosmopolita Chéngdū, com os seus hotéis boutique e cervejarias".

10. Parque Nacional de Komodo, Indonésia

“Novas ligações aéreas tornaram o Parque Nacional de Komodo mais acessível do que nunca. Além de ver de perto os dragões de Komodo, os viajantes podem caminhar até aos miradouros sagrados em Padar, experimentar uma vida descontraída à beira-mar em Kanawa e mergulhar com uma incrível variedade de vida marinha nos recifes. Um oásis para quem gosta de natureza".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.