Apenas com a ajuda da luz das suas modestas lanternas, os homens trabalharam incansavelmente durante toda a noite, desmontando o teatro. Viga por viga e prego por prego a madeira foi carregada para os vagões de um comboio.

No momento em que a escuridão da noite deu lugar à alvorada o teatro tinha desaparecido.

Os vândalos em questão eram os Lord Chamberlain's Men, o grupo teatral a que pertencia William Shakespeare. Nos últimos anos, os Chamberlain's Men actuaram no Shoreditch's Theatre. Este teatro, construído em 1576, foi o segundo teatro permanente construído em Inglaterra e o primeiro a ser construído com o único propósito de ter produções teatrais.

A Lord Chamberlain's Men foi fundada em 1594 e, em pouco tempo, tornou-se uma das principais companhias teatrais de Londres. O Shoreditch's Theatre era a casa deles e, ao longo dos anos, os Chamberlain's Men representaram muitas das mais famosas peças de Shakespeare nesse palco.

O teatro que desapareceu
O teatro que desapareceu

Em 1596, o arrendamento da propriedade na qual o teatro foi construído expirou, e os homens da companhia teatral tentaram arduamente negociar uma extensão com o teimoso proprietário, Giles Allen. Mas, não só Allen se recusou a renovar o contrato, como também ameaçou tomar posse do teatro.

A disputa arrastou-se durante dois anos, durante os quais a companhia representou na casa de espectáculos Curtain. Foi no Curtain Theatre que Shakespeare estreou a sua peça mais famosa, Romeu e Julieta.

Quando ficou claro que Giles Allen não iria devolver a terra, os homens de Chamberlain alugaram um novo terreno perto do Tamisa, e em 28 de dezembro de 1598, enquanto Allen estava a comemorar o Natal na sua casa de campo, os homens invadiram o Teatro.

Um talentoso carpinteiro chamado Peter Street, que mais tarde construiria outro teatro histórico de Londres chamado Fortune Playhouse, reciclou as peças antigas de madeira num novo e surpreendente teatro - o Globe, capaz de acomodar até três mil espectadores.

globe

A versão romantizada da história sustenta que o teatro foi desmontado durante uma única noite, mas os historiadores acreditam que o trabalho não poderia ter sido concluído em tão pouco tempo. Além disso, não há provas de que Shakespeare estivesse presente durante a noite, embora tudo indique que tenha acompanhando de perto o processo, pois tinha um tremendo interesse em que o trabalho fosse bem feito.

A madeira foi armazenada num depósito perto de Bridewell até à primavera seguinte. Quando chegou a altura, os materiais foram transportados pelo Tamisa e usados ​​para construir o Globe.

O Globe esteve em funcionamento no início de 1599 e, nos 14 anos seguintes, apresentou muitas das melhores peças de Shakespeare. Em 1613, durante uma performance de Henrique VIII, um canhão de palco falhou e um incêndio no telhado de palha fez o teatro arder por completo.

Embora o teatro tenha sido rapidamente reconstruído, Shakespeare nunca escreveu para o segundo Globe que acabou por fechar em 1642.

Uma reconstrução moderna do Globe, chamada "Shakespeare's Globe", está agora no Tamisa, a cerca de 150 metros do local do teatro original. Foi construído em 1997, com base numa aproximação do projecto original, mas com apenas metade da capacidade. .

O novo teatro foi projectado para ser o mais autêntico possível em relação ao teatro do século XVI de Shakespeare. A estrutura é feita apenas de madeira sem qualquer suporte de aço, e é o único edifício em Londres com telhado de palha, já que o material foi banido após o Grande Incêndio de 1666.

Os bancos são simples, embora os espectadores possam solicitar almofadas durante os espectáculos.

Não são utilizados holofotes, microfones ou qualquer tipo de equipamento de áudio moderno. Toda a música é tocada ao vivo, na maioria das vezes com instrumentos de época, assim como no século XVI.

Apenas recentemente o Globe começou a experimentar em algumas peças equipamentos de iluminação e som.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.