Todos os dias há uma newsletter de papel no quarto, que nos dá as indicações do dia seguinte: as atividades existentes, programas e excursões, transferes, espetáculos, festas temáticas, dress code, horários de restaurantes e bares e até curiosidades como as milhas e o trajeto que vamos percorrer.

 

Distância entre Casablanca e Lisboa: 336 milhas náuticas, diz na newsletter colocada sob a porta do quarto. Depois de sairmos de Casablanca à noite, passamos toda a noite e o dia inteiro a navegar em direção a Lisboa, seguindo noroeste no oceano Atlântico.

Quando, de tarde, chegámos às costas portuguesas, passamos a 15 milhas náuticas do Cabo de São Vicente. A navegação segue para norte, passando pelo Cabo Sardão, Cabo de Sines e Cabo Espichel.

Outra das curiosidades partilhadas é que são feitas 35 milhões de refeições a bordo dos MSC, em cada ano. Ou seja, são 115 mil refeições diárias - 12 mil em cada navio da classe Música e 16 mil na classe Fantasia. Incrível, não é?

Dia sim, dia não, comia pizza... não resisto! E esta é mesmo irresistível, até porque, em cada navio MSC, há um mestre pizzaiolo a bordo. Ou seja, um especialista na verdadeira pizza napolitana. E aí está explicado o porquê de serem tão boas!

Todos os dias vemos alguém a tratar do navio. A repor tinta em algum pedaço, a aspirar os corredores ou a polir os corrimões. No quarto está tudo sempre impecável. Mesmo pendurando as toalhas no cabide da casa de banho (sinal de que nao quero que as mudem), mudam-nas diariamente e a limpeza de todo o quarto não é descurada.

Não falta nada neste hotel flutuante: A bordo do MSC Magnifica
Não falta nada neste hotel flutuante: A bordo do MSC Magnifica
Ver artigo

O meu quarto com vista de mar era fantástico. Aquela varanda foi o meu quadro em movimento, todos os dias. A paisagem ia mudando, quando me deitava e quando acordava. A cada dia uma paisagem ou um porto e cidades diferentes.
Mas o quarto, como dizia, era fantástico. Grande, com cama de casal, uma poltrona, uma secretária/toucador onde vai encontrar o secador de cabelo na primeira gaveta e um armário com cabides e gavetas para pendurar a sua roupa direitinha.

Na varanda, estão duas convidativas cadeiras, para poder aproveitar o ar de maresia do Mediterrâneo ao Atlântico.

A casa de banho que, por estarmos num navio, não é muito grande, era mais do que suficiente. Tinha um chuveiro, sanita e lavatório e prateleiras para colocar os seus produtos de higiene. No chuveiro, tinha gel de duche e champô, oferta do navio.

No quarto tem um cofre e televisão - para ver algum filme na televisão terá de pagar extra e não passam os canais normais, como num hotel. São férias de televisão também.

Málaga, a primeira paragem

Mas falemos da primeira paragem, em Málaga: existiam excursões e quem não queria seguir em grupo podia ir a pé ou comprar um transfer que o levava até ao final do porto.

Se está com disposição para caminhar, são uns bons 20 minutos, a partir do navio, até ao final do porto e, consequentemente, até ao centro histórico de Málaga.

Como é o dia-a-dia num cruzeiro: no MSC Magnifica
Málaga créditos: Viaje Comigo

É fácil visitar os pontos mais historicos da cidade espanhola. Se quiser pode até somente visitar por fora, explorando as ruas da cidade onde nasceu Pablo Picasso. Há a linda catedral, a muralha e o castelo, mas também há muitos museus. A paragem não era assim tão grande (apenas pouco mais de 5 horas), mas já deu para dar uma boa volta no centro histórico e ainda almoçar e lanchar no navio, sem ter de gastar em refeições fora.

No final do dia já partimos para nova viagem no mar. Vou jantar, ver espetáculos, dançar nas festas que existem todas as noites e dormir. Amanhã de manhã já vou acordar em Casablanca, em Marrocos, com vista para a Mesquita Hassan II.

Siga a viagem também na página do Facebook do Viaje Comigo ou no Instagram do Viaje Comigo.

Viagem do MSC Magnifica:

  • Partida: Génova, Itália
  • Primeira paragem: Málaga, Espanha
  • Seguinte: Casablanca, Marrocos
  • Destino final: Lisboa, Portugal