Quem são as pessoas por trás do projeto "A poeta e o atleta"?

A Sandra é a poeta e o Ricardo é o atleta. A Sandra trabalha com a escrita, tradução e revisão, tem 26 anos, e o Ricardo trabalha com o desporto e informática, tem 19 anos, e ambos são naturais de Barcelos, da terra do galo. Somos irmãos e cúmplices de abstrações, aventuras e viagens, e, por isso, decidimos criar o projeto "a poeta & o atleta". Foi quando começámos a viajar juntos que nos apercebemos do quão felizes éramos a conhecer novos lugares e paisagens, a partilhar histórias, a renovar o olhar, a insuflar o peito para sermos, a cada dia, as melhores versões de nós próprios.

Assim, este projeto propõe conjugar a nossa paixão por viajar com a nossa vontade de impactar o mundo através do nosso estilo de vida, saudável, sustentável, conectado, assente em valores do desenvolvimento pessoal e coletivo. Ao mesmo tempo que mantemos as nossas atividades profissionais, em regime de freelancers, viajamos o mundo, mostrando que é possível conciliar o trabalho com as viagens.

Como surgiu a ideia de fazer esta viagem?

Desde há dois anos até esta parte que temos feito várias viagens de curta duração, entre elas, por Portugal, Espanha, França, Itália e Suíça. Nesse sentido, fomos cimentando a ideia de criar um projeto comum de maior duração que desse a conhecer o nosso modo único de viajar à comunidade que nos segue através das redes sociais. Tendo em conta as circunstâncias atuais que vivemos no mundo, em que existe um desincentivo à livre circulação, quisemos demonstrar uma outra versão da história – que é possível abraçarmos os nossos desejos mais profundos e materializar as nossas ideias mais inspiradoras, daí a decisão de dar corpo a esta viagem neste ano de 2020. O nosso método de viajar é em estreita relação com a cultura, a envolvente natural, citadina e rural e a poesia e beleza de cada local, portanto, esta viagem será reflexo de quem somos hoje individualmente e como irmandade.

Porque é que decidiram começar a viagem agora?

Após termos viajado para Itália e Suíça neste último verão – em que registámos e partilhámos momentos e paisagens arrebatadores –, e após sentirmos que não mais podíamos adiar os nossos sonhos, decidimos que chegara a hora de fazer uma viagem pela Europa. Entre a ideia e a concretização da mesma, passou-se um mês – mês esse em que pudemos alinhavar um roteiro que reunisse vários fatores essenciais para o nosso estilo de viagem num registo mais lento, em harmonia com os nossos ritmos próprios, as nossas visões singulares, o nosso trabalho e as nossas aspirações.

Contam em ficar a viajar por quanto tempo?

Não tendo ainda um plano totalmente definido, pois “o plano é não ter plano”, prevemos ficar a viajar, pelo menos, até ao final do ano. Como referimos, o nosso estilo de vida pessoal e profissional permite-nos ter uma maior flexibilidade temporal e geográfica, portanto, manter um estilo de viagem mais continuado e comungante em cada país e cidade em que decidamos permanecer é para nós o melhor dos dois mundos. Parafraseando Pessoa, "o futuro é já presente/ Na visão de quem sabe ver".

Por quais países pretendem passar?

Partindo do Porto, com uma escala em Bérgamo (Itália), chegámos a Bucareste, começando assim a nossa viagem na Roménia (país que estamos, desde já, a adorar conhecer!). Portanto, o nosso roteiro ainda se encontra em aberto, pois estamos a absorver cada experiência que um país culturalmente rico como a Roménia proporciona aos seus visitantes. Tencionamos imergir em cada país pelo qual iremos viajar, com um olhar extasiado e um sentir inquieto. Nesse sentido, vamos aguardar pelas cenas dos próximos capítulos.

Quais são as vossas preocupações face à pandemia?

Como seres conscientes e responsáveis que somos, estamos atentos e tranquilos face aos desenvolvimentos em curso. Nesse sentido, procuramos cuidar-nos física, psicológica e espiritualmente para nos mantermos saudáveis e com energia nestes tempos inéditos que a humanidade está a ter a oportunidade de vivenciar. Encaramos tudo como uma aprendizagem, portanto, estamos convictos que, estando bem, poderemos criar uma realidade mais positiva e elevada para nós e, consequentemente, influenciar outros a fazerem o mesmo. Com consciência, autocuidado, respeito pelo próximo e pela natureza como um todo, empatia, solidariedade, amor, alegria, beleza e poesia, tudo se consegue. Vamos juntos construir um Novo Mundo.

Pode seguir esta viagem através do Instagram ou no blogue.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.