A Remote Tour Portugal passou por vários locais do país combinando o trabalho, atividades de lazer e espírito de comunidade, nesta que é agora uma nova forma de turismo.

A experiência contou com vários trabalhadores remotos de várias áreas e teve como principais objetivos mostrar aos portugueses o melhor desta "liberdade digital", trabalhar nos nossos projetos enquanto exploramos novos lugares e rodeados de pessoas como nós, mostrar que Portugal é um destino de eleição para este novo turismo e dinamizar o setor turismo em áreas menos populares.

Quatro semanas, vários trabalhadores remotos, por diferentes localizações em Portugal, mostraram ao país e ao mundo que é possível aproveitar o melhor da vida, usufruindo da liberdade que o nomadismo digital permite, conciliando a atividade profissional.

Liberdade digital no meio rural

Embarcaram nesta experiência única participantes com diferentes vínculos laborais, desde empregados por conta de outrem em teletrabalho, freelancers e empreendedores, oriundos de diferentes áreas de atuação, assistência virtual, inteligência artificial, fotografia, marketing digital, turismo, todos com o mesmo propósito: usufruir da liberdade digital.

O mês começou com um equilíbrio perfeito entre o rural e o digital, numa quinta no meio da natureza, em Valongo do Vouga, Águeda. A segunda semana foi passada num coliving localizado no Gerês, um espaço totalmente apropriado para nómadas digitais.

Remote Tour Portugal
créditos: Remote Tour Portugal

Esposende acolheu a terceira semana da experiência. O Município, que nitidamente se está a posicionar para esta nova realidade, possui uma incubadora de Startups, com um espaço de coworking, onde cada participante teve a sua própria secretária de trabalho.

E foi com vista para o Palácio da Pena e para o Castelo dos Mouros que a experiência encerrou. Sintra acolheu os participantes numa vila de sonho que possui um espaço dedicado e equipado com postos de trabalho individuais.

Trabalhar, Viajar e Comunidade

Assente nos três pilares do nomadismo digital - Trabalhar, Viajar e Comunidade -, a Remote Tour Portugal permitiu criar e quebrar rotinas.

Para além do respeito e condições de trabalho para todos os participantes, o programa ainda incluiu vários workshops como lançamentos de negócios online, gestão de projetos, entre outros.

Não esquecendo mentorias e outras dinâmicas de grupo que alimentaram a partilha de conhecimento e experiências que ajudaram muitas ideias a serem alavancadas, à tomada de decisões importantes e à criação de novos e promissores projetos.

Remote Tour Portugal
créditos: Remote Tour Portugal

A agenda social e desportiva também não ficou esquecida e os participantes foram convidados a explorar e vivenciar o melhor dos locais que os acolheram, participando em variadas atividades.

Remote Tour Portugal
créditos: Remote Tour Portugal

Para os TravelB4Settle, co-fundadores da Remote Portugal e organizadores da Remote Tour Portugal, a concretização desta atividade veio demonstrar que é possível conciliar empregos/projetos enquanto se exploram sítios novos, com uma comunidade de pessoas com interesses semelhantes, que se inspiram e inspiram outros indivíduos ou empresas a adotarem o trabalho remoto.

Paralelamente, veio afirmar que Portugal está no caminho certo para a liberdade digital, através da criação de infraestruturas e condições para a sua concretização e acolhimento deste novo e emergente turismo.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.