Concorreram ao concurso "Árvore Europeia do Ano 2018" 13 árvores oriundas de diversos países como Bélgica, Hungria, Roménia, Eslováquia, Espanha, Portugal, entre outros.

O grande vencedor foi o Sobreiro (Quercus Suber) da região de Águas de Moura, uma aldeia do concelho de Palmela, distrito de Setúbal. O anúncio foi feito a 21 de março, durante a cerimónia de entrega de prémios, em Bruxelas.

Conhecido como o "Assobiador", deve o nome ao som originado pelas inúmeras aves que pousam nos seus ramos. Com 234 anos, o Assobiador está classificado como “Árvore de Interesse Público” desde 1988 e inscrito no Livro de Recordes do Guinness como "o maior sobreiro do mundo".

Conheça todos os finalistas do concurso:

Em segundo lugar, ficou ulmeiros ancestrais de Cabeza Buey, Espanha, com 22,323 votos. E o terceiro lugar foi para um carvalho chamado "o Ancião das Florestas de Belgorod", da Rússia com 21,884 votos.

O concurso da Árvore Europeia do Ano surgiu em 2011 e foi inspirado no popular concurso checo Árvore do Ano, organizado pela Czech Environmental Partnership Foundation. A ronda europeia é uma final constituída pelos vencedores das rondas nacionais.

Para consultar as histórias de cada árvore, visite o site oficial da Árvore Europeia do Ano 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.