A Market Street, no centro de São Francisco, vai ser fechada a todos os veículos particulares, num esforço para aumentar a eficiência do sistema de transporte público e aumentar a segurança geral da área.

Autocarros e táxis continuam a ter acesso à rua, enquanto os veículos Uber e outras plataformas de partilhas de carros serão proibidas. Os passageiros terão que caminhar até aos pontos de embarque nas ruas laterais para conseguir apanhar um Uber, por exemplo.

A proibição de carros foi decisão unânime entre a direção da Agência Municipal de Transportes, com a aprovação do Projeto Better Market Street. A iniciativa pretende reduzir significativamente o trânsito de veículos na rua movimentada. A primeira fase para transformar a Market Street numa rua sem carros deve começar em 2020 e o projeto também vai ampliar as ciclovias.  A Market Street recebe cerca de 500 mil peões e 650 ciclistas, por hora, e os cruzamentos são conhecidos por um alto número de acidentes que ferem tanto peões quanto ciclistas, pelo que medidas para aumentar a segurança são necessárias.

A cidade já dispõe de dois programas - Sunday Streets e Play Streets - que fecham temporariamente os quarteirões aos carros para incentivar a "diversão sem carros" para crianças, idosos e vizinhos. O sucesso dos programas deu à cidade uma janela para as possibilidades e benefícios de uma zona central permanentemente livre de veículos.

Recorde-se que a cidade de Nova Iorque proibiu carros da 14th Street e vai taxar a entrada de automóveis em todo o centro da cidade. Em vez de inundar as ruas adjacentes, os veículos dissiparam-se de maneira geral, como previsto pelos especialistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.