"The Parthenon of Books" é uma instalação de arte, concebida pela artista argentina Marta Minujín, e que pode ser visitada na cidade de Kassel, na Alemanha, até 16 de setembro.

O trabalho faz parte da exposição de arte contemporânea Documenta 14, que se prolonga durante 100 dias, e tem como objetivo provocar a discussão sobre o tema "Censura".

A artista responsável pela instalação compilou uma lista com cerca de 170 livros censurados, juntamente com alunos da universidade de Kassel, e pediu à população que a ajudasse a recolher outros livros "proibidos", de forma a juntar 100 mil no total. O apelo teve início em outubro do ano passado, e o objetivo foi cumprido.

Réplica de monumento grego feita com 100 mil livros censurados pode ser visitada na Alemanha
créditos: Mathias Volzke/Documenta14

Autores como Salman Rushdie, Mark Twain, Khaled Hosseini e Cecily von Ziegesar que viram as suas obras literárias banidas em vários países, são alguns exemplos que constam agora desta réplica, construída em tamanho real.

Os livros foram colocados em sacos de plásticos e posteriormente adicionados à estrutura. Devido ao tamanho da mesma, a artista contou com a ajuda de voluntários.

Réplica de monumento grego feita com 100 mil livros censurados pode ser visitada na Alemanha
créditos: Mathias Volzke/Documenta14

A instalação de arte encontra-se no mesmo local onde os nazis, em 1933, queimaram livros de diversos autores que foram alvo de censura naquela época.

Fotos: Mathias Volzke/Documenta14

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.