O prédio que fez parte da infância do criador da personagem Peter Pan, o autor JM Barrie, foi salvo há 10 anos de ser demolido. A restauração do edifício ficou a cargo do Fundo Peter Pan Moat Brae e, finalmente, a 1 de junho deste ano, abriu as suas portas ao público, sendo agora uma atração para os visitantes de Dumfries, na Escócia, e do mundo inteiro.

“A casa do Peter Pan” apresenta um espaço para exposições, uma biblioteca, espaços de leitura e uma zona interativa no sotão, chamada “Darling nursery”. No exterior, não podia faltar um Jardim Neverland, onde encontra um navio pirata, uma lagoa com sereias e a casa da Wendy.

“Sabemos que as pessoas são inspiradas a visitar destinos que conhecem de livros, televisão ou cinema, e o turismo literário é uma ferramenta importante para nos ajudar a mostrar a Escócia ao público que nos visita”, afirmou o Fundo em comunicado.

A casa do Peter Pan deverá atrair 31 mil visitantes por ano e gerar 1,3 milhão de libras para a economia da região.

"É fantástico que as crianças e os jovens do mundo inteiro tenham agora a oportunidade de apreciar a sua magia, descobrir as alegrias de Peter Pan e apreciar a literatura e as histórias de outras crianças de diferentes épocas, lugares e culturas", afirmou Joanna Lumley, do Fundo Peter Pan Moat Brae.

O Turismo da Escócia criou também o Storybook Trail, que celebra os laços da Escócia com a literatura infantil e um guia para contos mágicos e locais a visitar na região.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.