O chef, cujo estabelecimento faz parte do clube muito fechado dos 27 restaurantes três estrelas na França, anunciou nesta quarta-feira que pediu para não ser incluído no guia vermelho em 2018 "em total acordo com toda a família".

O restaurante Le Suquet, em Laguiole, tem três estrelas desde 1999.

Sébastien Bras, de 46 anos, que assumiu a cozinha após o pai Michel Bras, há dez anos, quer "abrir um novo capítulo na sua vida profissional sem a recompensa do guia vermelho, mas com a mesma paixão por cozinhar".

Afinal, o que é isso de ganhar estrelas Michelin?
Afinal, o que é isso de ganhar estrelas Michelin?
Ver artigo

"Foi um grande desafio, uma fonte de muita satisfação, mas também de grande pressão", afirmou.

"Nós somos inspecionados duas ou três vezes por ano, e não sabemos quando. Cada prato que sai da cozinha pode ser inspecionado, o que significa que cada dia um dos nossos 500 pratos que sai da cozinha pode ser julgado", declarou o chefe à AFP.

"Talvez eu perca em notoriedade, mas eu aceito isso", assegura, prometendo que o cliente não deverá "ver diferença".

"Hoje, quero oferecer o melhor estando fora da competição. Vou sentir-me mais livre, sem me questionar se as minhas criações vão agradar os inspetores do Michelin", acrescenta Bras.

Mapa interativo ajuda-o a encontrar restaurantes com estrelas Michelin
Mapa interativo ajuda-o a encontrar restaurantes com estrelas Michelin
Ver artigo

O Guia Michelin recebeu o pedido de Sébastien Bras e afirmou que irá examiná-lo, segundo declarou à AFP Claire Dorland-Clauzel, membro do comitê executivo do grupo Michelin, indicando, no entanto, que esta retirada "não será automática".

A responsável ressaltou que "o Guia Michelin não é feito para os restaurantes, mas para os clientes, e a sua independência reside também na atribuição de distinções".

Antes de Sébastien Bras, outros chefs renunciaram às estrelas. Em 2005, o chef francês Alain Senderens renunciou as suas três estrelas, mas porque havia "mudado de conceito", lembra Dorland-Clauzel. Em 2006, Antoine Westermann fez o mesmo, enquanto em 2008, Olivier Roellinger fechou seu restaurante três estrelas em Cancale.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.