Até outubro, quem passa pelo Largo da Academia Nacional de Belas Artes vai poder deliciar-se com o novo Brunch na esplanada “Um Elétrico Chamado Tágide”. Há duas opções de menu, para agradar ao diversos gostos.

Para quem prefere uma opção mais saudável, o HEALTHY é composto por um Prato de Fruta da Época, uma Salada de Requeijão, Frutos Secos e Mel, Hummus, um sumo ou refrigerante e café. O CONFORT, por sua vez, permite degustar um Bao de Porco, Croquetes com Maionese (2 unidades), Duo de Chips, uma dupla de Café e Chocolate ou Chá e Leite Creme. Ambos permitem a escolha de 1 copo de vinho (com um custo adicional de€1,5). É, ainda, possível consultar a carta para mais opções.

Um Elétrico Chamado Tágide
créditos: Ricardo Lopes / DR

Localizado no Largo da Academia Nacional de Belas Artes, em pleno Chiado, o Elétrico Chamado Tágide foi a forma encontrada pelo clássico Tágide - um dos restaurantes mais emblemáticos da cidade de Lisboa - de se estender para a rua e prestar homenagem ao conhecido elétrico 28, que todos os dias passa à porta do restaurante, num irrecusável convite a embarcar numa viagem gastronómica única, pela rota dos sabores de uma carta de autor, que enaltece as Ninfas do Tejo e os sabores tradicionais portugueses.

Um Elétrico Chamado Tágide
créditos: Ricardo Lopes / DR

Um quiosque bastante original – inaugurado no verão de 2017 – que resultou de um desafio lançado por Suzana Barros de Brito, proprietária do Tágide, aos alunos da Academia Nacional de Belas Artes, com o intuito de criar a imagem da esplanada. O ponto de partida seria a cidade de Lisboa e as Ninfas do Tejo, de Luís de Camões, num tema adaptado ao elétrico 28. A vencedora foi Catarina Serafim, na altura aluna finalista do curso de Design de Comunicação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.