Na hora de decidir, o fator gastronómico acaba por ter um peso considerável na escolha de um cruzeiro, aliado a outros fatores como o conforto do navio e o itinerário proposto. Não estranha, por isso, que a Pullmantur Cruzeiros tenha recorrido aos conhecimentos do chef madrileno Paco Roncero, com duas estrelas Michelin no seu restaurante ‘Terraza del Casino’ (Madrid), para desenhar os menus que são servidos no mar.

Paco Roncero, Chef 2 Estrellas Michelin, Pullmantur Cruceros
Paco Roncero, Chef duas Estrelas Michelin, Pullmantur Cruceros créditos: Food and Travel Portugal

“Servimos uma proposta mediterrânica, baseada na qualidade dos produtos, muito variada para todos os dias do cruzeiro, que seja do agrado dos passageiros e se adapte ao número de comensais”, explica-nos Paco Roncero. “Eu sou dos que dizem que a inspiração vem sempre com muito trabalho e, dentro de um cruzeiro, com as maravilhosas vistas e os fantásticos itinerários, até é bastante fácil”.

Um navio pode fazer itinerários de uma semana ou mais dias. Por exemplo, um cruzeiro nas ilhas gregas sai de Atenas e, durante nove dias, passa por Mykonos, Volos, Creta, Santorini e Nauplia; do outro lado do oceano, nas Caraíbas, um cruzeiro pode fazer escala em portos lendários da Colômbia, Jamaica e Costa Rica; no Báltico, um cruzeiro de oito dias sai de Helsínquia e passa por cidades como São Petersburgo, Talin, Nynashamn, Malmö e Rostock.

Pollo relleno con verduras y setas con crema de manzana
Pollo relleno con verduras y setas con crema de manzana créditos: Food and Travel Portugal

A oferta gastronómica dos navios varia conforme as rotas de navegação, das Caraíbas para Europa. “A diferença fundamental que temos em relação a um restaurante - e é nessa diferença que está todo o nosso trabalho – tem a ver com a quantidade de hóspedes”, conta-nos Paco Roncero. “Por exemplo, em dois serviços de refeição, com uma diferença de três horas, temos de dar o jantar a cerca de 2.500 pessoas, das quais, mais de 2.000 comem sentadas à mesa do restaurante e à carta”.

A logística culinária é um dos aspetos mais importantes na planificação de uma viagem de cruzeiro: “É fundamental que o abastecimento se realize de forma perfeitamente coordenada e organizada”, diz-nos Richard Vogel, presidente e CEO da Pullmantur Cruzeiros. “Normalmente faz-se uma vez por semana em portos previamente designados. A logística de um cruzeiro é como um imenso puzzle, cujas peças têm de encaixar na perfeição. Por exemplo, no nosso navio Monarch, que conta com 1.162 cabinas para passageiros, consomem-se durante uma semana, 3.800 quilos de frango, 20 mil ovos, 12.100 quilos de frutas e 2.500 quilos de batatas”, conclui Richard.

Restaurante Horizon Pullmantur Cruceros
Restaurante Horizon Pullmantur Cruceros créditos: Food and Travel Portugal

Por estes números, percebe-se a escala do trabalho nas cozinhas de um cruzeiro desta escala. “Atualmente, trabalham 460 pessoas nas cozinhas dos nossos quatro navios: 130 pessoas no Sovereign e igual número no Monarch; e 100 no Zenith e outras 100 no Horizon, que são de menor tamanho”.

Do seu menu a bordo, o chef Paco Roncero destaca alguns pratos: “Por exemplo, a nossa salada de Salmão marinado em ananás, pepino e funcho, acompanhado de pratos principais como a Pescada em salsa ligeira de pimentão de La Vera e creme de ervas, ou a Carrillera de vitela em vinho tinto com puré de batata e azeite virgem. E, à sobremesa, uma deliciosa Torrija (rabanada) com gelado de canela”.

O menu é renovado regularmente com propostas novas e adapta-se também às ocasiões especiais como acontece no Natal, no Ano Novo e noutras datas festivas. Os navios estão ainda apetrechados com uma carta específica de comida sem glúten e sem lactose e com opções para quem prefere uma dieta vegetariana.

Cruzeiros e gastronomia
Monarch créditos: Food and Travel Portugal

“A experiência gastronómica a bordo é decisiva para os nossos hóspedes”, explica-nos o CEO dos cruzeiros Pullmantur. “Por isso mesmo, contamos com a colaboração exclusiva do chef Paco Roncero e da sua equipa. E o melhor é que a sua cozinha, muito cuidada, faz parte do nosso Tudo Incluído, constituindo um valor acrescentado à qualidade da oferta da Pullmantur, para que os nossos hóspedes tenham oportunidade de experimentar e saborear estes pratos deliciosos”.

E há quem decida uma viagem a pensar na gastronomia a bordo? “A gastronomia é fundamental na satisfação dos hóspedes a bordo, mas não é o único fator na hora de decidir”, explica Richard Vogel. “Mas uma boa oferta culinária pode aumentar exponencialmente o bem-estar dos passageiros; é um desses pequenos prazeres da vida!”.

Em Portugal, a Halcon Viagens, especialista na venda de cruzeiros, permite a aquisição dos cruzeiros Pullmantur em halcon.pt

Artigo originalmente publicado na revista Food and Travel Portugal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.