Mas o que permanece constante é a tradição e uma paixão quase fanática pela comida. Os habitantes locais irão dizer-lhe que a cozinha basca é a melhor do mundo e, depois de experimentar os pintxos (tapas locais servidas em rodelas de pão), vai concordar com eles.

O que fazer

O Museu Guggenheim teve um papel importante na divulgação da cidade de Bilbau. É uma estrutura fantástica, desenhada pelo arquiteto Frank Gehry, coberta por escamas prateadas reluzentes. No interior, instalam-se 19 galerias, em conjunto com o que afirmam ser a maior escultura monumental da História, A Matéria do Tempo, de Richard Serra.

Cercada pelas montanhas bascas, esta cidade não se consegue expandir fisicamente, daí que algumas das novas atrações se localizem em edifícios históricos. Dê um mergulho numa das praias próximas e depois absorva o sol no terraço do Alhóndiga construído no topo de uma adega de meados do século XX. Passeie para Oeste, ao longo do rio Nervión, e atravesse a ponte Vizcaya, património mundial da Unesco, desenhada por Alberto Palacio, um dos discípulos de Gustave Eiffel. A cidade velha, Casco Viejo, é uma bela confusão de baserri (edifícios parcialmente feitos de madeira) com vasos de gerânios que decoram as varandas. Las Siete Calles (as sete ruas) datam do século XV, assim como a extraordinária catedral gótica de Santiago.

Ponte Zubizuri
Ponte Zubizuri créditos: Food and Travel Portugal

Onde ficar

Mesmo no centro da cidade velha, os 11 quartos do Caravan Cinema transbordam um conforto tranquilo. Este edifício antigo assegura muita personalidade, refletida nos detalhes vintage, como os azulejos dos anos 50 ou os históricos aparelhos de rádio. O dono, entusiasmado, fornece mapas marcados com os seus locais favoritos para comer pintxos. Algumas ruas à frente, no topo de um lance de escadas modesto, o Basque Botique adapta o folclore local como tema para os seus oito quartos irreverentes. Tijolos expostos e vigas de madeira garantem-lhe todo o charme de uma casa de campo. As esculturas no hall de entrada são inspiradas na Floresta de Oma. Para ficar próximo do Guggenheim, experimente o Meliá Bilbao ou o hotel de 5 estrelas Gran Hotel Domine Bilbao do lado oposto ao museu.

Onde comer e beber

Os bilbaínos passam as suas manhãs de sábado e de domingo em txikiteos (percursos de pintxos) pela cidade velha. A Plaza Nueva é o núcleo dessa atividade, com vários bares feitos de tijolo e os terraços ao ar livre. Experimente a tempura de caranguejo no Gure-Toki e o bacalhau salgado na Casa Victor Montes ou o queijo de cabra em xerez manzanilla no Café Bar Bilbao, fundado em 1911. A maioria dos ingredientes vem do Mercado de la Ribera, o verdadeiro centro gastronómico de Bilbau desde a sua abertura em 1929. Vagueie pelos seus três pisos, experimente a charcutaria e vá conversando com os produtores locais enquanto bebe um copo de txakoli – um vinho branco ligeiramente espumante – num dos muitos bares de vinho. O restaurante com estrela Michelin, Mina é o local perfeito para experimentar a gastronomia basca contemporânea.

Bilbau
Bilbau créditos: Food and Travel Portugal

Apanhe o funicular desde a Plaza del Funicular e desfrute do visual a partir do Monte Artxanda. As praias em torno de Sopelana são de fácil acesso desde o metro de Larrabasterra. Para águas mais cristalinas, dirija-se a Norte, até ao metro de Plentzia, onde vai encontrar ondas excelentes e menos pessoas.

Artigo originalmente publicado na revista Food and Travel Portugal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.