Para começar, os voos e hotéis ficam mais baratos, depois há muito menos turistas e nós sentimos que Roma é... mais romana. Sem as multidões é mais fácil e agradável apreciar as vistas e os monumentos.

Os dias frios e cinzentos dão uma aparência mais dramática a esta cidade barroca. Parece que o mármore fica mais nítido e as cores mais vivas.

Roma no Inverno
créditos: The Travellight World

Talvez o único período a evitar, para quem gosta de mais calma, são as duas semanas antes do Natal. Os italianos tendem a deixar as compras para a última hora e as lojas e o tráfego da cidade ficam insuportáveis. Mas se estiverem hospedados num lugar central, não dependendo muito de transportes públicos e não estiverem interessados em perder muito tempo a fazer compras, então é muito engraçado visitar a cidade nesta época natalícia.

Natal em Roma
créditos: The Travellight World

No período da época festiva, as ruas iluminam-se e os presépios aparecem por todo o lado. Quase todas as igrejas tem um, assim como alguns dos mais importantes espaços públicos de Roma, como a Praça de São Pedro e a Escadaria de Espanha.

Pode ter a sorte de apanhar neve na cidade. É uma experiência única ver os símbolos e monumentos da cidade todos cobertos de branco.

Neve em Roma
créditos: The Travellight World

Para quem está interessado em fazer uma viagem mais económica, poupando nos voos e alojamento, o inverno é mesmo uma boa opção para visitar Roma.

Se quiserem poupar ainda mais e não têm medo de filas grandes nem se importam de acordar cedo, deixo em baixo algumas dicas para visitar as principais atrações de Roma sem gastar um tostão (a não ser aquele que devem atirar na Fontana di Trevi se quiserem lá voltar).

1. Monumentos e museus estatais

No primeiro domingo de cada mês, os monumentos e museus estatais são gratuitos para todos. Isto inclui sítios arqueológicos como o Coliseu, o Fórum Romano, Monte Palatino, Banhos de Caracalla e Ostia Antica. E museus como a Galleria Borghese, Palazzo Barberini e Palazzo di Montecitorio.

Escultura de Roma
A escultura Loba Capitolina pode ser vista nos Museus Capitolinos créditos: The Travellight World

Atenção que no primeiro domingo de janeiro, Roma costuma estar mais cheia do que um ovo, por isso em atrações como a Domus Aurea convém chegar muito cedo.

Os Museus Capitólinos não estão incluídos nesta “borla” (só são gratuitos para os residentes em Roma).

2. Basílica de São Pedro

A Basílica é de entrada livre. Lá dentro não deixem de ver a Pietà de Michelangelo.

Basílica de São Pedro
No interior da Basílica de São Pedro créditos: Pixabay

3. Museus do Vaticano

No último domingo de cada mês, os Museus do Vaticano são de entrada livre. O horário de entrada é reduzido (a entrada é entre as 9:00 e as 12:30. Os museus fecham às 14:00). Esperem ver grandes filas na entrada, especialmente em janeiro.

4. Panteão

Não se paga nada para entrar neste edifício romano icónico com a maior cúpula de concreto não reforçado já construída.

5. Visita guiada

Façam um tour gratuito. A New Rome Free Tour realiza um passeio a pé diário no centro histórico.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.