Tanto é que desta vez fomos algo ambiciosos… quer pela distância (5000 kms pela Europa em 3 semanas), quer por levarmos uma bebé de 5 meses e a Sydney (a nossa patuda). Foram dias incríveis dos quais vos falaremos, com inúmeras historias para contar, mas… Nem tudo são aspectos positivos. Por isso, antes de te atirares à aventura, deves questionar-te: este é mesmo o meu tipo de férias?

Estamos habituados a ver fotos e relatos extraordinários de roadtrips, com visitas inesperadas a locais pouco turísticos ou mudanças de rota no último minuto que nos fazem sonhar com a liberdade deste género de viagem. E sim, estas são as maiores vantagens, mesmo para quem viaja com crianças como foi o nosso caso.

Pudemos “fugir” à chuva alterando um pouco a nossa rota, ficar mais uns dias entre a França e a Suíça pela grande oferta de locais pet-friendly (e porque estávamos “viciados” em crepes), parar para passear sempre que um local nos despertava a atenção ou caso houvesse uma birra a caminho… É ótimo poder gerir a viagem ao nosso ritmo, ao sabor da vontade de cada dia! Tendo carro, a deslocação entre os locais é fácil e pode ate ser uma alternativa mais barata, principalmente se forem uma família mais numerosa.

Mas também há alguns contras!

No nosso caso, passámos muitas horas dentro do carro, é inevitável se pensarmos que fizemos 5000 kms em 3 semanas. Apesar de a nossa rota ter sido delineada de modo a ter pausas de 2 ou 3 dias sem viagem, fizemos uma média de 200 kms/dia, com algumas etapas de 400kms, por isso é essencial uma boa playlist, muita vontade de conversar, uns bons e saborosos snacks a bordo e um carro confortável.

O porta-bagagens da família Wat
O porta-bagagens da família Wat.

Por outro lado, vais ter de fazer e desfazer malas sempre que mudas de hotel, o que por vezes é diariamente! Para algumas pessoas isso pode ser bastante stressante e cansativo, pelo que quanto mais organizado fores, mais fácil será a logística de “empacotar” as malas na mala do carro, assim como gerir roupas lavadas e sujas, principalmente quando tens um bebe e a roupa suja se multiplica a cada dia!

Tens de gerir o espaço no carro, ainda mais se estivermos a falar de uma roadtrip com necessidade de roupa de inverno, com casacos, gorros e botas por todo o lado. Por isso há alguns “essenciais” que será melhor não levar de casa… esqueçam a banheira do bebe, as toalhas de algodão bio, o parquinho de brincar, etc… vais ter de te adaptar ao que houver disponível no hotel. A Alice tomou uns bons banhos no lavatório das mãos e acabaram por ser momentos bem divertidos em que terminámos todos molhados (Sydney incluída).

Há dias cansativos em que chegamos ao fim da tarde com a sensação de termos corrido a maratona… e as crianças não são excepção, por isso estejam preparados para alterar planos e saborear um bom take away no conforto do vosso hotel!

No entanto, longe de mim demover alguém desta experiência! Nós adoramos! E vamos decerto repetir… mas… Não são férias de descanso e relax! Por isso se planeias fazer uma roadtrip, pesa os prós e os contras e caso fiques com dúvidas opta por experimentar com uma rota mais curta de apenas alguns dias, vai valer a pena! Acreditem, pode ser por vezes cansativo, mas é um dos tipos de viagem mais divertidos que vão experimentar!

Sobre a família Wat

A Carolina e o Pedro são médicos especializados em Medicina de Aviação e Medicina de viagem. Juntos já visitaram mais de 60 países e agora partem para novas aventuras com a bebé Wat e a peluda de 4 patas, Sydney. Podem acompanhar as suas viagens no instagram @wat.to.sydney

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.