Um eremita, Santo Amador, viveu aqui isolado e salvou uma criança de cair dos penhascos.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Capela e campanário vistos de Monsanto créditos: Who Trips

A criança foi amamentada por uma corça que todos os dias se deslocava à gruta onde vivia o eremita.
É esta a razão do nome da capela.

A religião popular adotou a lenda, a capela foi construída no século XIII e é um dos poucos legados do românico religioso em Portugal
Chegou a ser lugar de feira e ainda é de romaria popular.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Barrocais na encosta de Monsanto créditos: Who Trips

Nos dias restantes, é o refúgio de namorados e ponto de passagem da rota dos barrocais que percorre a encosta de Monsanto, íngreme e cheia de enormes penedos.
São raros os visitantes, mas encontrei um homem que vem aqui, com alguma frequência, viver o silêncio e a frieza do granito, sentado na gruta, entre dois penedos, mesmo em frente à igreja. Diz ele que são momentos em que se perde no tempo.
É no mesmo lugar onde outros eremitas também terão passado muitas horas.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Relógio de sol na parede créditos: Who Trips

A igreja apresenta-se robusta, de pedra trabalhada, e numa das paredes tem um relógio de sol.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Rosácea créditos: Who Trips

Na parte da frente, destaca-se uma rosácea que deixa passar uma luminosidade suave para o interior, onde convivem artefactos religiosos e pagãos.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Campanário créditos: Who Trips

Uma outra surpresa é o campanário construído em cima de um avantajado penedo, suspenso na encosta, mesmo ali ao nosso lado, à beira do caminho.
O campanário é de pedra de granito, faz um arco para suspender o sino que foi, entretanto, retirado porque também há ladrões eremitas.
Muito próximo da igreja, mesmo ao lado e em frente do campanário, há um conjunto de rochedos e, num deles, foram esculpidos dois reservatórios.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Reservatórios créditos: Who Trips

Segundo o estudo S. Pedro de Vir-a-Corça (Monsanto, Idanha-a-Nova): Algumas reflexões sobre a reinterpretação de espaços sacros na longa diacronia, poderá ser um dos lagares escavados na rocha de planta sub-quadrangular, compostos por dois pios (calcatorium e lacus: o primeiro onde se realizaria a pisa da uva, escorrendo o líquido para o segundo, de menores dimensões).
Há acesso de carro à Capela de São Pedro de Vir-a-Corça.
Na estrada entre Medelim e Monsanto, vira-se à direita, para o Carroqueiro e, depois, há um sinal, à esquerda, a indicar o caminho para a capela.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
Rota dos barrocais créditos: Who Trips

Outra possibilidade é fazer a rota dos barrocais a partir de Monsanto.
Em Monsanto encontra restaurantes e alojamento, como também em Medelim.
A distância à sede do concelho, Idanha-a- Nova, é de pouco mais de 20 km.

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A Capela de São Pedro de Vir-a-Corça, pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.