Podemos escolher o melhor miradouro.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Numa viagem de 50 metros no elevador panorâmico da Boca do Vento, na Casa da Cerca, ou noutro miradouro no topo da arriba.

A Casa da Cerca é um solar e sentados numa esplanada, ao lado de um jardim, temos várias perspetivas de Lisboa e do estuário do Tejo. É o miradouro preferido de Beatriz que vive em Almada e costuma passear por aqui.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

“Na Casa da Cerca temos uma vista maior e há ainda o jardim. Costumo vir ao final da tarde para ver o pôr do sol. É muito bonito.”

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Várias vezes assisti ao pôr do sol e é inesquecível, com os últimos raios de luz a fragmentarem-se entre os pilares da ponte.

É um bom cenário para a aula de fotografia de Tatiana que estava sentada num banco de madeira virado para o Tejo com outra jovem ucraniana.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
Tatiana créditos: andarilho.pt

“Eu gosto da Casa da Cerca. É o meu lugar preferido. Vimos para aqui estudar. Eu costumo dar uma aula de fotografia à minha aluna.”

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Tatiana vive em Almada há cerca de um ano e descobriu Casa da Cerca com o jardim botânico. Apesar do zumbido do transito na ponte, a esplanada oferece um ambiente sereno e contemplativo.

“Adoro a Ponte 25 de Abril e a vista da cidade de Lisboa. É muito bonita.”

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

O solar do século XIX (classificado como Imóvel de Interesse Público ) é um centro de arte contemporânea e preserva vários recantos com corredores e janelas para diferentes olhares de Lisboa e do rio. Mesmo em frente vemos o topo do elevador panorâmico que se ergue ao lado da ravina.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Na base tem o relvado do Jardim do Rio. Em cima, um braço metálico leva-nos para a chamada Almada Velha. Foi aqui que encontrei Beatriz mais uns amigos.

“Pela vista, o sol... Costumo percorrer a Casa da Cerca e o Ginjal.  O elevador, talvez seja a terceira vez.”

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Da beira do rio, do cais do Ginjal, vemos a arriba de Almada, as construções em ruína e os espaços verdes que foram criados. Ao subirmos no elevador, na cabine panorâmica, a vista alcança gradualmente um olhar mais global.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Por vezes, há concertos no Jardim do Rio e regularmente exposições na Casa da Cerca.

É gratuita a viagem no elevador panorâmico que tem o bonito nome de Boca do Vento.

Casa da Cerca e elevador Boca do Vento
créditos: andarilho.pt

Almada: uma das melhores vistas de Lisboa é na Casa da Cerca e no elevador Boca do Vento faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.