Ilha da Queimada Grande, Brasil

Esta ilha situada a cerca de 35 quilómetros do estado de São Paulo é um local de acesso proibido e apenas restrito a analistas ambientais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, assim como a cientistas previamente autorizados por esta entidade.

O motivo? Esta ilha, também conhecida como Ilha das Cobras, é nada mais, nada menos do que um serpentário natural onde habita uma das espécies mais venenosas do mundo, a jararaca-ilhoa, espécie endémica desta ilha. E calcula-se que estejam aqui entre 2000 a 4000 espécimes, uma concentração de cobras tão grande que estima-se que em alguns pontos da ilha exista uma cobra por metro quadrado.

O nome Queimada Grande vem do facto de, em outros tempos, os pescadores terem o hábito de pegar fogo à vegetação de forma a afastar as cobras e poderem desembarcar na ilha.

Área 51, Nevada

Área 51, Nevada
créditos: Pixabay

Em pleno deserto do Nevada, esta base militar do exército norte-americano é uma das áreas mais restritas do mundo, e talvez por isso, uma daquelas que desperta mais curiosidade, sobretudo por todos os rumores ligados ao avistamento de objetos voadores não identificados (OVNI) e presença alienígena.

A base pode já não ser secreta, depois de ter sido confirmada a sua existência em 1994, contudo, toda a informação relativa à mesma é confidencial.

No entanto, apesar de a Área 51 ser um local de visita proibido o mesmo não se pode dizer da pequena cidade perto desta base militar, Rachel, que é um destino turístico muito popular.

O quarto da Rainha, Palácio de Buckingham

Na realidade, o próprio Palácio de Buckingham não é um local muito aberto ao público mas quando falamos da residência oficial da monarca do Reino Unido, o seu quarto é talvez o local mais inacessível para o comum dos mortais.

No entanto, apesar de toda a segurança, o impensável aconteceu em 1982 quando Michael Fagan conseguiu entrar dentro dos aposentos da rainha Isabel II, enquanto esta estava a dormir. Felizmente, nada de grave aconteceu, mas não conte com uma visita a um dos quartos mais secretos do mundo.

Clube 33, Disneyworld

Trata-se de um clube privado e exclusivo dentro deste parque temático. E com exclusivo queremos dizer muito caro, e inacessível para as pessoas comuns.

De acordo com o jornal Express, o tempo de espera para entrar neste clube restrito é de 14 anos e mesmo que consiga tem de dar uma contribuição inicial de 40,000 dólares (cerca de 28,000 euros), além de ter de pagar um valor anual de 27,000 dólares (cerca de 19,000 euros).

Fort Knox, Kentucky

créditos: AFP; PAUL J. RICHARDS

A par da Área 51, esta pequena cidade norte-americana é uma das bases do exército dos EUA e a reserva federal do ouro deste país.

Assim, uma das coisas a que não vai poder aceder é ao seu depósito de ouro, que ganhou popularidade mundial nos anos 1960 graças ao sucesso do livro, e posteriormente do filme, “007 – Goldfinger”.

A segurança é de tal ordem que US Bullion Depository, é considerado o banco mais seguro do mundo, uma vez que nunca foi assaltado.

Global Seed Vault, Svalbard

Trata-se do maior silo de sementes de todo o mundo, localizado a cerca de 1120 km do Pólo Norte, na Noruega.

O objetivo deste silo é salvaguardar a biodiversidade das sementes de cultivo que possam servir de alimento para a população mundial, no caso de acontecer uma catástrofe. O seu repositório tem cerca de 90% das sementes conhecidas em todo o mundo, doados pelos próprios países produtores dessa semente.

E o que é que isto quer dizer? Que se trata de mais um local de acesso muito restrito, onde poucas pessoas são autorizadas a entrar.

Room 39, Coreia do Norte

Tudo o que diz respeito à Coreia do Norte está muitas vezes envolto em secretismo mas no caso do Room 39, o acesso é impossível.

Este lugar é a sede de uma organização secreta localizado em Pyongyang, onde se diz que acontecem muitas operações ilegais de forma a enganar a população do país, assim como governantes estrangeiros de visita ao país, onde se incluiu falsificação de documentos, fraudes e, diz-se, produção de droga.

Ilha Sentinela do Norte, Oceano Índico

Ilha Sentinela do Norte, Oceano Índico
créditos: Christian Caron

Além de ser um território remoto, chegar aqui e pisar a terra é uma tarefa impossível. Tudo por causa da tribo que habita esta ilha, que ataca tudo e todos que tentarem aproximar-se das margens da ilha.

O território pertence à Índia e o cartão de visita deste local é a possibilidade de levar uma flechada. Cortesia dos Sentineleses.

White's Gentleman Club, Inglaterra

Este é o clube de cavalheiros mais antigo e exclusivo de Inglaterra. Tão exclusivo que a entrada só é permitida a homens da realeza, políticos, aristocratas e homens de negócios.

A única exceção feita a uma mulher foi à Rainha Isabel II, pela importância do seu cargo, em 1991.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.