A arquitetura renascentista está-lhe no ADN, transformando-a num paraíso da cultura e da arte. A atmosfera romântica paira em cada histórica ruela e em cada pitoresco jardim, criando um cenário deslumbrante pelo qual não deixará de se apaixonar.

Atualmente é bastante fácil chegar até Florença, com vários voos a partir dos principais aeroportos nacionais e imensas promoções para viajar até esta cidade italiana tão charmosa.

Conheça as nossas sugestões imperdíveis.

Catedral de Florença

Deslumbrante, é um dos principais cartões de visita da cidade. Construída entre 1296 e 1436, o exterior do edifício é revestido em painéis de mármore verde e rosa, delimitados por branco. A visita ao seu magnífico interior é um ponto imprescindível do roteiro durante o dia, mas não deixe de visitar a Praça del Duomo à noite e apreciar como a iluminação evidencia ainda mais a beleza de uma das maiores igrejas italianas.

Catedral de Florença

Basílica de São Lourenço

Projetada em 1419 por Filippo Brunelleschi, apenas foi concluída em 1469, já após a sua morte. Integra um complexo monástico com outras importantes obras arquitetónicas, como a antiga sacristia de Brunelleschi, com decoração de Donatello; a nova sacristia, baseada em planos de Michelangelo; a biblioteca, por Michelangelo; e as capelas de Medici.

Basílica de São Lourenço

Galleria degli Uffizi

É um dos museus mais antigos do Mundo. Irá encontrar o melhor da cultura renascentista concentrado num só lugar, com obras de artistas como Caravaggio, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael, Rembrandt, Sandro Botticelli, entre outros. Depois desta visita a sua cultura visual nunca mais será a mesma.

Galleria degli Uffizi

Palácio Velho

Símbolo do poder civil, acolhe atualmente os serviços municipais e um museu. Construído sobre as ruínas do palácio que pertenceu à família Uberti, tem um estilo medieval que o remete imediatamente para tempos passados. Embora com uma fachada simples, tem um interior rico, ou não tivesse, Pier Soderini escolhido dois dos grandes nomes da arte – Leonardo da Vinci e Michelangelo – para a construção de dois grandes murais, nenhum deles concluído.

Palácio Velho

Ponte Vecchio

Esta não é uma ponte qualquer. É uma das mais famosas pontes italianas em arco medieval, conhecida por ter ao longo de todo o comprimento lojas, principalmente ourivesarias e joalharias. Um dos cenários ideais para fotografias, percorra-a a pé e desfrute da atmosfera romântica.

Ponte Vecchio

Palazzo Strozzi

O palácio de estilo renascentista acolhe diversas exposições de arte e o bonito pátio interior está aberto ao público. Situado na Via Tornabuoni, pode aproveitar para em seguida explorar as lojas ao redor, já que se encontra numa das ruas mais concorridas da cidade.

Palazzo Strozzi

A beleza bucólica dos jardins italianos

Situado na margem do rio Arno, entre a Ponte Vecchio e a Galeria Uffzi, o Jardim Bardini é um dos mais belos da cidade. Aberto ao público desde 2010, pertencia ao antiquário Stefano Bardini, sendo agora o cenário ideal para um piquenique com uma vista sobre a cidade de cortar a respiração. Igualmente aprazível é o Jardim Babolo, situado atrás do Palácio Pitti. Não sendo aconselhado para piqueniques, é o local ideal para um agradável passeio. As esculturas e fontes dão a este espaço a atmosfera romântica que tornará o local ideal para descontrair junto à sua cara metade. Não deixe ainda de visitar o Jardim das Rosas, a casa de mais de 1200 variedades botânicas e 400 rosas.

Jardim Bardini

Roteiro à descoberta de Miguel Ângelo

O legado do artista italiano na cidade de Florença é vasto. Na Galeria de Belas Artes, aprecie de perto a famosa escultura David e deslumbre-se com várias outras esculturas inacabadas, nomeadamente a série de figuras criadas para o túmulo do Papa Júlio II. No Museu Bargello, poderá conhecer mais quatros das suas extraordinárias obras: Bacchus, Pitti Tondo, o busto de Brutus e David-Apollo, enquanto na galeria Uffizi, encontrará a afamada pintura Doni Tondo.

Miguel Angelo

No museu da Casa Buonarroti irá descobrir duas obras que o artista produziu na juventude: uma escultura de Nossa Senhora da Escada, inspirada na técnica de Donatello, e a Centauromachia, com influência da tradição antiga. Mas é no Museo dell’Opera del Duomo que irá maravilhar-se com uma das suas últimas criações: Pietà de Florença – muito diferente da famosa Pietà, em exposição no Vaticano.