1. Como/quando começou o “bichinho” das viagens?

No verão de 2014, fomos viajar pela primeira vez com um grupo de mais 4 amigos. Fomos fazer um interrail pela Europa durante 1 mês. Viajámos pelas capitais de Holanda, Alemanha, República Checa, Áustria, Eslováquia e Hungria e ainda explorámos algumas cidades na Polónia, algumas ilhas na Croácia e viajámos à boleia por Itália. Foi nesta viagem que começou o "bichinho das viagens", a partir desse ano, as viagens começaram a ser constantes. Mas foi também nesta viagem que nos apercebemos que gostávamos particularmente de viajar juntos, mas só os 2. E assim tudo começou...

Interrail 2014 – Amsterdão
Interrail 2014 – Amsterdão créditos: TravelB4Settle

2. Além de viajar, gostam muito de…

O Miguel adora todo o tipo de desportos, principalmente os radicais que são, sem dúvida, muito fáceis de conciliar com as viagens. A Matilde sempre gostou de dançar e este interesse também foi muito fácil de conciliar nas nossas viagens. Durante as nossas viagens, descobrimos um novo interesse em conjunto, o mergulho livre.

3. Quantos países já visitaram?

Juntos visitámos 19 países.

4. Viagens mais marcantes e porquê?

Diríamos 3.

A nossa primeira, pela Europa, que nos fez perceber o quanto gostávamos de viajar.

A segunda, e talvez a mais marcante de todas, a nossa primeira grande viagem sozinhos pela Ásia. Quando tomámos a grande decisão de começar a trabalhar online, nos tornarmos nómadas digitais e fomos para a Índia com apenas um bilhete de ida. Começámos a viagem a viver uma semana com uma família indiana numa vila muito remota. Acabámos por ficar 8 meses na Ásia, onde viajámos por 4 países: Índia, Tailândia, Malásia e Indonésia. Começámos a adotar um novo estilo de viagem, onde ficávamos por bastante tempo em cada sítio. Esta viagem mudou-nos muito e fez-nos crescer e aprender imenso.

A terceira foi a nossa segunda grande viagem. Fomos, mais uma vez, com um bilhete de apenas ida para a América do Sul, acabámos por ficar mais de 4 meses na Colômbia, um país que nos marcou bastante por toda diversidade e, maioritariamente, pelo povo. E foi nesta viagem que tivemos a experiência de viver com uma família indígena na Amazónia Colombiana.

Matilde no Rio Amazonas
Matilde no Rio Amazonas créditos: TravelB4Settle

5. Destino que quer regressar e porquê?

Sinceramente, gostávamos de voltar a todos! Até aqueles que gostámos menos. Acreditamos que a experiência em cada país é sempre diferente consoante as nossas vivências, as pessoas que conhecemos e até pelas pessoas que somos quando visitamos cada país. Mas se tivéssemos que escolher apenas um, voltávamos (e iremos voltar) à Colômbia. A Colômbia tem de tudo, as praias paradisíacas, as cidades desenvolvidas, um idioma fácil para nós, o sangue latino que estamos habituados, paisagens incríveis, frutas tropicais, etc.

6. Próximos destinos e expectativas

Supostamente, o nosso próximo destino (que já estava marcado mas já foi cancelado), era as Filipinas. O objetivo era voltar para a Ásia e ficar uns bons meses, como da última vez, a visitar e a trabalhar ao mesmo tempo, gostamos mais de viajar assim, devagar. Sendo assim gostávamos de ir às Filipinas, à ilha Bornéu, Vietname, Camboja, Laos, voltar à Tailândia e visitar o Myanmar. Esta é a ideia geral. Como já devem ter reparado, não viajamos com grandes planos, mas as expectativas são sempre altas. Pelo menos para sítios como estes de que já tanto ouvimos falar. Escolhemos alguns destes sítios pela natureza e pelo mergulho livre (como Bornéu e Filipinas), outros por serem referência para os nómadas digitais (como o Vietname) e outros pela gastronomia e cultura (como a Tailândia).

 Matilde e Miguel em Maya Bay, Tailândia
Matilde e Miguel em Maya Bay, Tailândia créditos: TravelB4Settle

7. Dica de viagem mais valiosa que pode dar

Relaxar! Pode parecer insignificante/vago, mas esta questão fez-nos mudar por inteiro a forma como viajar nos faz felizes. É a diferença entre a nossa primeira viagem e todas as seguintes. Viajar é, normalmente, para todos uma coisa boa. Mas será também sempre um desafio. Viajar faz-nos sempre sair da nossa zona de conforto. Umas vezes mais que outras. E a maioria não se sente confortável com a novidade. Por isso mesmo, a maioria das pessoas nem em viagem relaxa. Ou é porque têm pouco tempo e têm que planear tudo ao pormenor, ou é porque as coisas não correram como planeado ou porque as expectativas não correspondem à realidade. Estas questões trazem stress e, muitas vezes, discussões, más decisões, etc. A verdade é que nós aprendemos que se relaxarmos tudo corre muito melhor. Estamos mais preparados para as adversidades e novidades e tudo parece mais fácil.

8. Lugar preferido em Portugal

Essa é uma pergunta difícil, pois nós adoramos o nosso país. Por causa da Road Trip Gap Year, já conhecemos Portugal de Norte a Sul e ilhas incluídas e adoramos cada cantinho. Se tivéssemos que escolher apenas um sítio seria precisamente o último que este projeto nos levou. Os Açores. Já conhecíamos São Miguel e este ano tivemos a oportunidade de voltar a esta ilha e ainda conhecer mais quatro: Pico, São Jorge, Faial e Flores. Foi uma oportunidade fantástica que nos fez ainda apaixonar mais por este arquipélago.

Matilde e Miguel na Ilha São Miguel, Açores
Matilde e Miguel na Ilha São Miguel, Açores créditos: TravelB4Settle

 Sigam aqui os TravelB4Settle e vejam aqui os artigos publicados no SAPO Viagens

Se querem fazer parte da comunidade SAPO Viagens no Instagram, partilhem as vossas fotos com a hashtag #sapoviagens

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.