“Buenos dias, Matosinhos”, já dizia o famoso vídeo por esse YouTube fora e também o disseram a Verónica e o Ricardo, ao terem pernoitado na carrinha da Road Trip em plena marginal, “cheios de estilo” e com os olhos postos no mar. De barriga cheia depois de um pequeno-almoço na carrinha, puseram-se a caminho da Escola Profissional de Matosinhos, da qual destacam a receção tanto dos alunos como dos professores, funcionários e psicólogos. Foram duas palestras de casa cheia, que terminaram com um almoço maravilhoso no restaurante D’Oliva, que não hesitam em recomendar. De barriga cheia, arrancaram para Braga.

A palestra dada na Escola Secundária de Carlos Amarante, em Braga, permitiu ao Ricardo e à Verónica darem um pulinho ao centro histórico da cidade, onde se encontra a imperdível Sé.

Quando se vive carrinha, podemos escolher a vista com que acordamos
Quando se vive carrinha, podemos escolher a vista com que acordamos créditos: Verónica Pinto

A viagem revelou-se trabalhosa, com a carrinha a dar sinais de preocupação, com a bateria a dificultar-lhes a vida. Resolvida a questão, foram recebidos em casa de uma amiga do Ricardo, onde passaram a noite e comeram muito bem. Começamos a achar que esta edição da Road Trip vai ficar marcada pelo apetite voraz dos nossos oradores.

Em simultâneo, os TravelB4Settle regressaram à estrada, desta vez nas ilhas, onde vão estar ao longo de todo o mês de março. Vão percorrer cinco das nove ilhas açorianas e vão também à Madeira, pelo que esperamos um mês repleto de aventuras. O ponto de partida foi dado na ilha das Flores, uma das ilhas mais pequenas do arquipélago dos Açores. Não andámos a contar um a um, mas revela-nos a Matilde que são apenas 3900 habitantes, logo a curiosidade acerca do número de alunos que iam estar presentes na palestra era mais do que muita. E superou! Mesmo com 250 dias de chuva por ano e níveis de humidade elevados, marcaram presença cerca de 40 alunos repletos de curiosidade em perceberem quais as vantagens e desvantagens de um gap year, sendo para muitos o primeiro contacto com esta realidade.

Ilha das Flores
Poço da Ribeira do Ferreiro créditos: TravelB4Settle

Apesar de não terem apanhado muito bom tempo, a sorte bateu-lhes à porta na hora de descansarem e de se prepararem para mais um dia de Road Trip. Gerida por uma florentina (sabiam que é assim que se chamam os naturais das Flores?) de carácter genuíno e empreendedor, o alojamento local Casas da Quinta recebeu-os para uma noite com tanto de típica quanto moderna. São três apartamentos com uma incrível vista sobre a ilha, que permitem acordar com as montanhas e as vacas de um lado e com o mar do outro. E que se caracterizam pelos produtos locais e biológicos que oferecem e pela preocupação com o meio ambiente. Foi aqui que comeram as laranjas biológicas cultivadas no espaço, o pão caseiro e a manteiga típica das Flores.

Casa da Quinta
créditos: TravelB4Settle

Ainda pela ilha das Flores, a Matilde e o Miguel puseram-se à boleia, sendo conduzidos até ao Poço da Ribeira do Ferreiro por um natural de Mosteiro, que dizem ser uma das freguesias com menor densidade populacional de Portugal, só tendo partido para a ilha de São Jorge no fim de semana.

Estamos no mês final, mas ainda há muitas zonas para percorrer, conhecer e inspirar. Acompanhem tudo aqui no SAPO Viagens, no instagram da @roadtrip_gapyear e nos perfis das nossas duplas, @ricardosilvaclc e @veroopinto, e @travelb4settle.

Artigo escrito por Joana Firmino Ribeiro, da Associação Gap Year Portugal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.