É um país imenso e populoso - o sétimo mais populoso da Ásia - que consegue manter certos lugares imaculados e outros massificados pelo turismo, como é o caso da ilha de Boracay que já foi várias vezes distinguida por ter uma das praias mais belas do continente asiático.

Esta nação insular é formada por 7107 ilhas com uma área terrestre total de cerca de 300 mil km², localizadas entre Taiwan, a norte, o Mar das Filipinas a leste, o Mar de Celebes, a sul e o Mar da China Meridional a oeste. As ilhas costumam ser divididas em três grupos: Luzon, a norte, Visayas, no centro e Mindanao, no sul.

Manila, em Luzon, a capital, é a porta de entrada no país, mas a maioria dos viajantes chega em busca das praias paradisíacas e dos cenários naturais fora de série. Aqui neste especial encontra tudo o que precisa saber para organizar uma viagem às Filipinas. Mas antes inspire-se na nossa galeria de fotos, pintada em tons de azul e verde.

Depois de dois anos quase sem turismo, o país volta a abrir-se aos visitantes a partir do dia 10 de fevereiro. Vai ser possível entrar nas Filipinas com a vacinação contra a COVID-19 completa e com teste PCR negativo, sem necessidade de quarentena.

Portugal está na lista dos países em que não é preciso visto para estadias de até 30 dias. Mais informações aqui.

Uma curiosidade: o primeiro ocidental a ter contacto com estas ilhas foi o navegador português Fernão de Magalhães (ao serviço de Espanha) que avistou as Filipinas durante a viagem de circum-navegação em 1521. É inegável que a colonização espanhola deixou marcas definitivas, sendo uma das mais visíveis o domínio da região católica no país.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.