A capital austríaca ocupa pela terceira vez o topo deste índice realizado pelo Economist Intelligence Unit, uma unidade de investigação afiliada à revista inglesa The Economist.

Viena sucede assim à cidade neozelandesa de Auckland, que perde 33 lugares devido ao prolongamento dos confinamentos sanitários.

Os especialistas recompensaram a estabilidade de Viena, as oportunidades nos campos da educação e medicina, assim como a qualidade das infraestruturas com a nota máxima de 100 sobre 100. Os fatores culturais e ambientais foram considerados quase ideais.

A Europa domina amplamente os 10 primeiros lugares do ranking com seis cidades, entre elas Copenhaga (2º), na Dinamarca, e Zurique (3º), na Suíça.

O Canadá está bem representado com três cidades: Calgary (3º lugar compartilhado), Vancouver (5º) e Toronto (8º).

Paris aparece na 19ª colocação, melhorando 23 posições em relação a 2021.

Londres aparece na 33ª posição e Barcelona em 35º, oito lugares à frente de Madrid (43º).

Milão ficou em 49º, Nova Iorque em 51º e Pequim em 71º.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.