O moai Tau é um monolito de rocha basáltica que pesa 715 kg e foi retirado da Ilha de Páscoa de navio pela Marinha do Chile em 1870.

Com olhar carrancudo, boca retilínea e perfil barrigudo, o monolito está em exposição desde 1878 no Museu Nacional de História Natural de Santiago. Em 2018, a comunidade rapa nui pediu ao governo chileno a devolução do moai e de outras peças retiradas da ilha.

Devido à pandemia, o transporte da escultura acontece acontece na próxima segunda-feira. A escultura será transportada num navio que vai partir do porto de Valparaíso.  A viagem vai durar cinco dias até à Ilha de Páscoa. "Hoje é um dia inédito. Pela primeira vez, um moai regressará à ilha a partir do continente", disse Consuelo Valdés, ministra chilena da Cultura e das Artes.

Para o povo rapa nui, os moai representam o espírito dos seus ancestrais e são considerados a encarnação de uma pessoa e detentores de energia ancestral. "Para mim e para a representação do meu povo, é fundamental que o moai regresse à minha terra natal. Para eles e para mim, este dia é muito esperado", comemorou Verónica Tuqui, representante da comunidade rapa nui.

Uma vez na Ilha de Páscoa, o moai será exposto no Museu Antropológico Padre Sebastián Englert. A comunidade rapa nui também solicitou ao Museu Britânico de Londres a devolução do moai Hoa Hakananai'a, levado da aldeia de Orongo sem autorização pelos ingleses em 1868.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.